A ex-secretária de Economia Solidária, Gessy Lima (PSC), teve a sua candidatura ao Governo do Piauí homologada em convenção nesta sexta-feira, 05 de agosto, em um espaço de eventos na zona Leste de Teresina. 

"Estamos com uma chapa forte, uma chapa competitiva, e de fato alinhados com projetos que atendem a necessidade do Piauí e dos piauienses", disse.

PSC oficializa canddiatura de Gessy Lima - Foto: Francy Teixeira/Meio Norte PSC oficializa canddiatura de Gessy Lima - Foto: Francy Teixeira/Meio Norte Gessy pontuou o foco em áreas como educação, saúde, segurança pública, destacando o combate à violência contra a mulher, já que segundo ela, o Piauí tem um dos maiores índices do país. "Queremos trabalhar para apresentar um projeto de desenvolvimento econômico ao Piauí, uma saúde de qualidade, uma educação de qualidade que de fato possa trabalhar para os jovens, prepará-los para o mercado de trabalho, nossa segurança está precária, as mortes violentas dobraram em dez anos, então o Piauí está sedento por essa mudança", frisou.

O PSC não lançará candidaturas à Assembleia Legislativa,  apenas à Câmara dos Deputados. O vice na sua chapa será o membro do Diretório Estadual, Rogério.

Gessy Lima posa ao lado de Fábio SérvioGessy Lima posa ao lado de Fábio Sérvio

Na ocasião foi confirmada a coligação com o Podemos, tendo Fábio Sérvio como candidato ao Senado. O pleiteante à vaga sinalizou para a expectativa de crescimento da sua candidatura e de Gessy. 

"A perspectiva minha e da Gessy é de crescimento, porque nós representamos uma mudança nesse estado, mas uma mudança verdadeira, não apenas uma mudança retórica, a gente não chega jovem apenas em idade, chega jovem em ideias, não é um projeto de eleição, é um projeto político com p maiúsculo, é um projeto de Estado", afirmou.

Fábio Sérvio destaca que sua parceria com Gessy propõe uma alternativa real para o eleitorado piauiense. "Temos que salvar esse futuro. A gente chega com essa alternativa, daqui pra frente é tocar nas feridas necessárias, trazer para a discussão política".