Sergio Moro, senador eleito pelo União-PR, comentou na noite deste domingo (30), o resultado das eleições presidenciais que cravou Luiz Inácio Lula da Silva (PT) presidente do Brasil.  Em seu perfil no Twitter, Moro falou de democracia e declarou oposição em 2023.

"A democracia é assim. O resultado de uma eleição não pode superar o dever de responsabilidade que temos com o Brasil. Vamos trabalhar pela união dos que querem o bem do País. Estarei sempre do lado do que é certo! Estarei na oposição em 2023,respeitando a vontade dos paranaenses."

Moro declara oposição em 2023 | FOTO: Reprodução/TwitterMoro declara oposição em 2023 | FOTO: Reprodução/Twitter

Moro foi o responsável pelas condenações de Lula, que levaram o petista à prisão na carceragem da PF em Curitiba, em 2018. As sentenças foram posteriormente anuladas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que cosiderou a atuação do ex-juiz como parcial.

Moro fez parte do grupo que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro (PL) no debate da TV Globo, na última sexta-feira. A relação entre os dois era de animosidade desde que o ex-juiz demitiu-se do cargo de ministro da Justiça, em 2020. Ele havia acusado Bolsonaro de querer aparelhar a Polícia Federal para proteger os filhos de investigações. Com o início da campanha, eles se reaproximaram.