Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Justiça libera R$ 1 Milhão para Gautama

A Gautama conseguiu ver R$ 1 milhão liberado de suas contas para pagar rescisões trabalhistas

Compartilhe

A construtora Gautama, do empres?rio Zuleido Veras, est? novamente em apuros financeiros. Quase um ano depois de ser alvo da Opera??o Navalha, quando a Pol?cia Federal prendeu quase 50 pessoas acusadas de formarem quadrilha para fraudar obras p?blicas, a empreiteira pediu socorro ? Justi?a. Nesta semana, a Gautama conseguiu ver R$ 1 milh?o liberado de suas contas para pagar rescis?es trabalhistas.

Os advogados da construtora informaram ? relatora do caso no Superior Tribunal de Justi?a (STJ), ministra Eliana Calmon, que as d?vidas trabalhistas somam R$ 1.161.309,16. A ministra concedeu ? empresa a libera??o de pouco mais de R$ 1 milh?o para amenizar a situa??o financeira da empreiteira.

O dinheiro vai sair de uma conta-corrente da Ecosama, a empresa de saneamento da cidade de Mau? (SP), da qual a Gautama ? acionista.

Assim como fizera antes, quando autorizou a venda de um im?vel para pagar d?vidas da construtora, a ministra Eliana Calmon pediu cautela no uso do dinheiro. Todos os pagamentos dever?o ser registrados para que o STJ receba uma presta??o de contas dos gastos efetuados.

MAIS LIBERA??ES

A decis?o foi publicada anteontem (18) no Di?rio da Justi?a, mas n?o ? a primeira concess?o do Judici?rio aos acusados de fraudes em obras p?blicas em nove estados e no Distrito Federal.

Ainda em mar?o, Eliana Calmon autorizou a devolu??o de telefones celulares e discos r?gidos de Maria de F?tima Palmeira, apontada pela Pol?cia Federal como o bra?o-direito de Zuleido nos esquemas de corrup??o denunciados. A ressalva ? que os aparelhos s? sejam entregues se j? tiverem sido periciados pela PF.

Tamb?m foram liberados dois ve?culos do ex-presidente do Banco de Bras?lia (BRB) Roberto Guimar?es; computadores port?teis do secret?rio de Infra-estrutura do Maranh?o, Ney Barros Bello; celulares e um notebook de Vicente Vasconcelos Coni, diretor da Gautama no Maranh?o; e um computador de Ulisses C?sar Martins de Souza, ex-procurador-geral do Maranh?o.

CARRO BLOQUEADO

Por?m, a ministra Eliana negou ao ex-governador do Maranh?o Jos? Reinaldo Tavares a devolu??o do autom?vel Citr?en C5. Avaliado em R$ 110 mil, o carro serviu de propina em troca de medi?es irregulares em obras da Gautama, de acordo com as investiga?es da Pol?cia Federal. A decis?o de Eliana seguiu um parecer das procuradoras do Minist?rio P?blico Federal que acompanham o caso, Lind?ra Ara?jo e C?lia Regina Delgado.

A ministra ainda se recusou a devolver os bens do prefeito de Sinop (MT), Nilson Aparecido Leit?o. No dia da Opera??o Navalha, dois autom?veis dele foram apreendidos pela PF. Segundo a decis?o da ministra Eliana, de 4 de mar?o, o Minist?rio P?blico pediu que a Justi?a aguarde a den?ncia contra os acusados. Como ontem (19) o Poder Judici?rio e o Minist?rio P?blico Federal estavam em recesso, n?o foi poss?vel saber se existe previs?o de quando a den?ncia ser? oferecida ao STJ.

QUEDAS

A Opera??o Navalha foi deflagrada em 17 de maio do ano passado. Mesmo sem a den?ncia ser oferecida, diversas autoridades ca?ram por causa do esc?ndalo. Acusado pela Pol?cia Federal de receber R$ 100 mil em propina, o ent?o ministro das Minas e Energia, Silas Rondeu, deixou o cargo. Apesar disso, ele n?o figura como um dos indiciados no inqu?rito que tramita no STJ.

Assim como ele, o governador de Alagoas, Teot?nio Vilela (PSDB), que dep?s ? Justi?a, tamb?m n?o est? indiciado no caso. J? o governador do Maranh?o, Jackson Lago (PDT), est? indiciado: a PF o acusa de receber propina por meio de seus dois sobrinhos, Alexandre Lago e Francisco Lima.

A reportagem procurou a assessoria de imprensa da Gautama, mas n?o obteve retorno. O advogado da empresa, Marcelo Leal Lima, estava em viagem ontem e s? retornaria na semana que vem.

OS PRINCIPAIS INDICIADOS

- Jackson Lago (PDT), governador do Maranh?o

- Jos? Reinaldo Tavares, ex-governador do Maranh?o

- Zuleido Soares Veras, dono da Gautama e apontado como o l?der da quadrilha

-


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar