O Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC) no Piauí foi lançado nesta segunda-feira, com a presença do presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho (MDB), do ministro Augusto Nardes, do Tribunal de Contas da União;  da presidente do Tribunal de Contas do Estado do Piauí, conselheira Lílian Martins; e de representantes dos órgãos de controle do Estado.

O programa é uma iniciativa da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla), executada pelas Redes de Controle da Gestão Pública dos 26 estados e do Distrito Federal.

No evento, o ministro Augusto Nardes defendeu que as medidas de prevenção contra a corrupção são necessárias para fortalecer a confiança na governança e ressalta que o  objetivo do Programa é trazer o desenvolvimento que o Brasil precisa. "Quero parabenizar a todos os órgãos do Piauí que estão participando desse Programa, são pessoas que amam o Piauí e que acreditam que podemos fazer a diferença”, destacou o ministro.

A conselheira Lílian Martins destacou que este é o melhor momento para o lançamento do Programa, já que o País vive momento de descrédito crescente na governança. "Quero destacar também a parte pedagógica do Programa, que se consolida com esse evento. A partir dos questionários e do programa, cada gestor vai poder elaborar e apresentar planos de ação que vão ajudar a prevenir a corrupção”, afirmou Lílian Martins.

Lançamento do PNPC contou com representantes de vários poderes (Divulgação)Lançamento do PNPC contou com representantes de vários poderes (Divulgação)

Participação do Legislativo 

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, reforçou  que todos os Poderes precisam trabalhar por um Brasil melhor. "Precisamos trabalhar pelo Brasil que queremos, e só com a prevenção e ações de combate à corrupção vamos atingirmos melhores momentos para o Estado, para os municípios e para o País”, destacou.

Programa

O Programa é voltado aos gestores das organizações públicas das três esferas de governo e dos três poderes em todos os estados da federação. O PNPC tem o objetivo reduzir os níveis de fraude e corrupção no Brasil a patamares similares aos de países desenvolvidos.

Por meio de uma plataforma de autosserviço on-line contínua, o gestor terá a oportunidade de avaliar sua instituição, descobrindo previamente os pontos mais vulneráveis e suscetíveis a falhas. A partir desse diagnóstico, ele terá acesso a um plano de ação específico que apresentará sugestões e propostas adequadas às necessidades da sua entidade.

O Programa oferece ainda orientações, treinamentos, modelos e dispõe de parcerias com órgãos e entidades públicas e privadas para implantação dos mecanismos de controle à corrupção.