Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Piauí precisará da injeção de até R$ 8 bi para impulsionar a economia

Governador Wellington Dias sinalizou a importância das parcerias público-privadas na retomada

Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

O governador Wellington Dias (PT) destacou na terça-feira, 28 de abril, a importância das parcerias público-privadas na retomada da economia no pós-pandemia. No Piauí, o líder sintetizou que serão necessários entre R$ 7 bilhões a R$ 8 bilhões para impulsionar os setores.

“(A Superintendência de Parcerias e Concessões) Vem trabalhando uma carteira de projetos e todos eles queremos colocar na ordem do dia com prioridade, parcerias público-privado, investimentos diretos, vamos precisar de um volume muito forte, estimamos que no Piauí nos próximos anos vamos  trabalhar em cerca de R$ 7 bilhões a R$ 8 bilhões para impulsionar, o Poder  público deve estar na linha de frente, resolvendo os problemas do povo brasileiro”, comentou.

 Reprodução

Em tal âmbito, Dias sinalizou ainda para o aplicativo Piauí Delivery, lançado pelo Governo e que vem auxiliando os empresários a enfrentar o período. Ao todo, cerca de 3 mil empresas já estão cadastradas.

“Tive uma reunião com representantes dos bancos públicos para discutir o plano emergencial, e há a necessidade de um apoio, criamos um aplicativo Piauí Delivery, que o Estado ajuda a divulgar, já são cerca de 3 mil empresas que entraram no aplicativo, há um conjunto de empresas que entram nesse sistema aqui no Estado, e temos um grupo de e trabalho e é o que e venho defendido junto à União para um conjunto de investimentos público-privados”, afirmou.

O plano envolvendo a concretização das PPPs se mantém mesmo após a pandemia, e elas serão imprescindíveis para dar uma alavancada nos investimentos. “Aqui no Estado é muito grave a questão de investimentos no saneamento, rodovias, turismo, aeroportos, em parceria é possível ter algumas cidades turísticas, então a ideia é ter mais dinheiro em circulação. Obviamente, cada um no seu tempo, o momento é a necessidade de apoio aos empreendedores emergencialmente e o segundo ponto são as parcerias”, disse.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar