Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Todos fomos aliados de Maluf, diz secretário municipal de SP; saiba

Segundo Lembo, já foram gastas cerca de 500 mil libras (R$ 1,6 milhão) no processo, com viagens, honorários e tradução de documentos

Compartilhe

O secretário municipal de Negócios Jurídicos, Claudio Lembo (PSD), reagiu com bom humor ao fato de que uma administração petista aliada a Paulo Maluf (PP) vai repatriar US$ 22 milhões desviados para empresas do ex-prefeito de São Paulo.


Todos fomos aliados de Maluf, diz secretário municipal de SP

A Justiça da ilha de Jersey, paraíso fiscal britânico, determinou ontem que duas empresas atribuídas à família Maluf restituam o valor aos cofres públicos.

"O PT moveu a ação e o PT vai cobrar, com o PSD no meio. Todos já foram aliados do Maluf e todos foram cobrá-lo, então ninguém pode criticar ninguém", afirmou.

À frente da ação de cobrança nos últimos quatro anos, o próprio Lembo foi secretário de Planejamento em 1993, quando Paulo Maluf assumiu a prefeitura.

O processo de tentativa de repatriação do dinheiro foi iniciado na gestão da petista Marta Suplicy (2001-04) e atravessou os governos do tucano José Serra (2005-06) e Gilberto Kassab, do PSD.

"O [procurador-geral do município Celso] Coccaro e eu demos muita celeridade ao caso", disse.

Segundo Lembo, já foram gastas cerca de 500 mil libras (R$ 1,6 milhão) no processo, com viagens, honorários e tradução de documentos.

"Não foi muito, pelo valor recuperado e pelo simbolismo", disse o secretário. "O Paulo [Maluf] esqueceu que o mundo mudou. Jersey era uma cloaca de dinheiro sujo e virou limpa."

A administração municipal e o Ministério Público afirmam que o dinheiro em Jersey é originário de desvios na construção da avenida Água Espraiada (atualmente, Jornalista Roberto Marinho).

Na terça passada, Lembo se reuniu com Luís Fernando Massonetto, que será o secretário de Negócios Jurídicos do futuro prefeito, Fernando Haddad (PT). Um dos assuntos tratados foi a continuidade dessa ação.

"Temos todo o processo à disposição na prefeitura, em 30 pastas", disse Lembo.

Caberá a Massonetto definir como será executada a cobrança. A prefeitura, afirmou Lembo, poderá pedir o bloqueio de bens da família Maluf ou a venda de ações da Eucatex para o pagamento.

Segundo a Promotoria, parte do dinheiro desviado, remetido para os EUA e depois para Jersey, voltou ao Brasil por meio da compra de papéis da empresa.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar