Autor do projeto Táxi-lotação, o vereador Leonardo Eulálio (PL) disse que o projeto foi encampado pela Prefeitura de Teresina. Ele disse que o táxi-lotação é uma alternativa. "O mundo vem mudando rapidamente e temos que apresentar soluções, pois a população quer modelos mais rápidos, confortáveis e com mais segurança e o táxi-lotação nada mais é do que um transporte coletivo que leva poucas pessoas", disse.

É uma modalidade de transporte que leva 4 pessoas com rapidez e conforto. "No trajeto, os passageiros podem aproveitar esse momento de transporte de casa ao ambiente de trabalho e lazer, usufruindo de internet e de informação", explica, enfatizando que já foi feita a delimitação de valores que ficarão em torno de R$ 4,00 a 9,00.

Segundo o vereador o valor de R$ 4,00 para um percurso de 6 km, pois segundo estudos, cerca de 80% são os transportes mais comuns do perímetro. "Tudo isso foi estudado e o que falta agora é a implantação por parte da Secretaria Municipal de Transportes (Strans)", explica.

De acordo com o vereador, Teresina tem 2.010 táxis, são automóveis periciados com alvarás que trabalham de forma a desejar com a falta de clientes.

O projeto foi aprovado, a Prefeitura Municipal de Teresina encampou e falta somente a efetivação do projeto. "Esses motoristas que trabalham com reserva possam trabalhar em sua plenitude e voltem a receber o que tinham antes das inovações", diz, enfatizando que são mais de 4 mil motoristas de táxis ligado às cooperativas e aos sindicatos e que desejam trabalhar incenssantemente.

Vereador Leonardo Eulálio no programa Banca de Sapateiro Vereador Leonardo Eulálio no programa Banca de Sapateiro 

Vale-Transporte

O vereador também propôs à Prefeitura de Teresina a conceder para os servidores o equivalente ao valor do vale-transporte, mas em dinheiro. "Muitas pessoas, com a crise de transporte, têm vales-transporte em casa sem utilização. Queremos dar alternativas e esse sistema foi implantado na própria Câmara", explica, enfatizando que o auxílio seja depositado na conta e ele determina se deseja se deslocar de ônibus, de táxi, de uber ou então adquirir uma motocicleta. "Queremos transformar os vales-transporte em auxílio pecúnia", comenta.

Filômetro para atendimento na saúde

O vereador propôs a implantação do filômetro no sistema de saúde público e disse que nesta terça-feira, 3, haverá audiência no Ministério Público. 

"Temos que dar à população a verdadeira posição se ele vai conseguir esperar ou não um tratamento", disse, enfatizando a necessidade de normatizar uma fila única e que o paciente saiba, ao digitar os dados, a posição de espera. "O Estado não comunica os dados com o município e o município não comunica os dados juntos ao Hospital Universitário e nem com a rede privada", explica.

Leonardo Eulálio diz que já foi feita audiência pública para conhecer e saber dados concretos de exames, consultas e cirurgias.

Segundo o vereador, as pessoas não têm respostas no sistema de saúde. "Há cirurgias rápidas, com menor nível de agressão e que estão se tornando complexas, caras e, muitas vezes, deixam sequelas irreparáveis", diz, enfatizando que há uma cortina de fumaça onde ninguém sabe onde está.

Na entrevista à Rádio TV Jornal Meio Norte, o vereador falou do projeto de desconto no IPTU para moradores que têm obras de recuperação de ruas e avenidas atrasadas. "É um projeto aparentemente polêmico e permite dar à PMT cobrar junto ao realizador do serviço, as empreiteiras a garantia do serviço", disse, enfatizando que é um instrumento de cobrança da população pelo serviço de má qualidade.

PL pode surpreender

Pré-candidato a deputado federal pelo PL, o vereador diz que pertence ao partido há mais de 10 anos e disse que trata-se de um partido de centro-direita. "Todos os deputados do partido com mandato migraram do PL e fomos chamado por Valdemar Costa Neto que nos deu a missão de formatar a chapa de candidatos a deputado federal pois ele entende que cada estado fará pelo menos um representante com a sigla e nós acreditamos nisso", diz o vereador, acreditando que com a força da Presidência da República, o PL deve fazer 70 mil votos de legenda. "Acredito que teremos um representante e o PL será uma surpresa na eleição de 2022", diz.