mais

W. Dias admite risco de perder lote de vacina: “Inacreditável”

O governador do Piauí criticou a burocracia na análise da importação, enquanto há brasileiros adoecendo e morrendo por falta de vacinas

Por Francy Teixeira. 

Líder do Consórcio Nordeste e coordenador da temática vacina no Fórum dos Governadores, o piauiense Wellington Dias (PT) reafirmou no domingo (25) que o Brasil corre um grande risco de perder o lote de abril do imunizante russo Sputnik V, devido a demora na autorização para a importação. 

Com o risco iminente, o líder estadual disparou contra a burocracia, pontuando que a vacina já é utilizada em 60 países. "É real, infelizmente, (a possibilidade de) o Brasil perder a oportunidade do recebimento do lote de abril da vacina Sputnik. Ou seja, a demora na liberação da licença de importação por parte da Anvisa e a demora por burocracias, por exigências que não estão previstas na lei”, afirmou.

Wellington Dias dispara contra burocracia para autorização da Sputnik (Foto: CCOM)Wellington Dias dispara contra burocracia para autorização da Sputnik (Foto: CCOM)

O governador volta a citar a urgência na aquisição de mais vacinas, clamando para uma definição célere. 

“E o que estamos fazendo? Indo além daquilo que está na lei para ver se tem autorização. Mas ela poderá sair, e sair já tarde demais para a liberação do lote vindo da Rússia com vacinas Sputnik para o Brasil. O que que o Brasil mais precisa? De vacinas. Infelizmente, a agente foi atrás, encontrou vacina, estamos com essa dificuldade para fazer a vacina chegar e ser usada no Brasil”, sinalizou. 

Por fim, o líder piauiense disse que é inacreditável o povo adoecendo e morrendo por falta de imunizantes. Ao todo, os Estados pleteiam a importação de 66 milhões de doses da vacina russa. Nas últimas semanas, decisões do ministro do Supremo Ricardo Lewandowski deram o aval para que os entes importem a vacina a partir do dia 29 de abril, caso a Agência Nacional de Vigilância Sanitária não tome uma decisão. 

"É simplesmente inacreditável… e o povo adoecendo e morrendo no Brasil por falta de vacinas para Covid-19. Sem a licença para importação a vacina Sputnik, comprada pelos estados, não pode vir para o Brasil. Vamos perder a remessa deste mês de abril”, concluiu Dias. 

Anvisa analisa pedido dos Estados

Em relação a Anvisa, está marcada para esta segunda-feira (26) uma reunião extraordinária da Diretoria Colegiada da Anvisa para analisar os pedidos de importação da vacina russa feitos pelos entes federativos. 

Em nota, a Agência disse que está dentro do prazo de análise estabelecido por lei.  "Ressalto que a Lei nº 14.124/2021 estabelece no inciso 4º do artigo 16 que, na ausência do relatório técnico de avaliação de uma autoridade sanitária internacional, conforme as condições previstas no inciso 3º deste mesmo artigo, o prazo de decisão da Anvisa será de até 30 (trinta) dias. Dessa forma, conforme prazo legal, está agendada para 2ª feira próxima, 26/04, às 18h, reunião extraordinária da Diretoria Colegiada da Anvisa para apreciar pedidos de importação da vacina Sputnik V feitos por estados e municípios", indica a Agência. 

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail