Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros
Jornal Agora

Acusado diz que atirou em empresária após "entrar em pânico"

Compartilhe
Google Whatsapp

Em um vídeo exibido no Agora da Rede Meio Norte na tarde desta sexta-feira (03), Jefferson Yuri, preso acusado de assassinar a empresária Tânia Alves Ribeiro do Nascimento em junho desse ano, deu detalhes do crime. A dona do bar “Quintal da Tânia” foi morta durante uma tentativa de assalto no bairro Monte Castelo, zona Sul de Teresina.

De acordo com a delegada Luana Alves, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Jefferson foi preso por furto uma semana após ter cometido o crime. No decorrer as investigações, segundo a delegada, a polícia constatou que ele era o autor do homicídio.

"Fazendo análise na Central de Flagrantes e no sistema prisional, nós vislumbramos o nome do Jefersson. A vítima [jovem que estava no carro junto com a empresária, mas que conseguiu sair com vida] afirmou que o agressor estava de boné, e quem conhecia o Jefferson na região, pessoas que estavam no mundo das drogas e do crime, disse 'olha, o Jefferson só anda de boné'. Fomos pegar o depoimento do Jefferson na Casa de Custódia, ele confessou a conduta criminosa, disse que realmente estava com a arma, que cometeu o crime para levar os celulares, e para comprar drogas", detalhou a delegada. 

Jefferson Yuri, acusado de assassinar Tânia Alves Ribeiro do Nascimento  (Crédito: Reprodução)
Jefferson Yuri, acusado de assassinar Tânia Alves Ribeiro do Nascimento (Crédito: Reprodução)

Jefferson Yuri contou que a empresária não parou o veículo e que por isso, segundo ele, atirou. O mesmo estava sob efeito de drogas. "Quando eu dei a voz de assalto, a mulher acelerou um pouquinho, aí eu atirei agoniado, no pânico", confessou. "Eu me aproximei, dei uns passos para trás. Quando eu me aproximei, foi quando eu quebrei o vidro do carro", continuou. "Quebrei [o vidro do carro] com o cabo da arma, aí saí correndo e não deu para levar nada".

Jefferson tem 24 anos e afirmou para polícia que entrou para criminalidade ainda na adolescência. Imagens de uma câmera de segurança mostram o momento em que a empresária Tãnia Alves foi morta com um tiro na cabeça. 

Tânia Alves Ribeiro do Nascimento  (Crédito: Reprodução)
Tânia Alves Ribeiro do Nascimento (Crédito: Reprodução)
Carro onde a empresária foi morta (Crédito: Efrém Ribeiro)
Carro onde a empresária foi morta (Crédito: Efrém Ribeiro)



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar