Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros
Jornal Agora

Corpo de bebê é retirado de velório para apurar negligência médica

Compartilhe
Google Whatsapp

O corpo de um bebê foi retirado  de um velório no município de Picos, a cerca de 340 km de Teresina, devido suspeita de negligência médica. O parto da  criança ocorreu no último domingo (23/07) no Hospital Regional da cidade.

A mãe, não identificada, tem apenas 16 anos e estava no nono mês de gestação. Segundo a família, a adolescente foi levada para atendimento no Hospital com muitas dores, mas não conseguia ter o bebê em parto normal. Os pais pediram que os médicos fizessem uma cesariana para diminuir o sofrimento, o que não aconteceu.

 class=

A criança nasceu após 6h de um trabalho de parto, mas morreu logo depois. Revoltada, a família levou o recém-nascido para casa, quando a Polícia Civil decidiu intervir e pedir uma investigação mais rigorosa para apurar o que provocou a morte do bebê.

A avó do bebê, Silvia Maria,  relata como tudo aconteceu. “Ela estava sendo velada quando a delegada perguntou onde ela estava, aí eu disse: ‘estava em casa’, aí ela disse ‘quem mandou?’, foi eles [médicos] que deram atestado de óbito e mandaram levar para casa. Então era já de noite, eu coloquei ela para velar e falei ‘não vou enterrar antes de fazer um boletim de ocorrência’, ‘eu quero justiça’, aí ela disse ‘muito bem, quando terminar aqui a senhora pega o bebê e leva para o necrotério, que eu já vou acionar o IML para pegar ela e levar para Teresina para fazer a perícia, para nós saber o que ocasionou a morte dela, porque se tiver sido negligencia médica, aí a gente vai tomar as providências’. Foi isso que ela [delegada] falou. Quem levou fui eu, eu tirei ela de casa, levei, a funerária foi. Eu liguei para ela [delegada], ela veio e levou para o necrotério’", contou.