Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros
Jornal Agora

Delegada desiste de pré-candidatura: "Jogo de cartas marcadas"

Compartilhe
Google Whatsapp

delegada Andrea Magalhães, ex-presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil (Sindepol), anunciou a retirada de sua pré-candidatura à Câmara Federal. De acordo com a delegada, o partido do qual iria sair candidata, o Solidariedade, não investiu ‘nada’, o que inviabilizou o andamento de sua campanha. 

“Eu entrei nessa possibilidade de um prenúncio de uma possível candidatura política, havia um interesse nacional em investimento em campanhas de candidaturas para as mulheres. Então baseado no Fundo Partidário, que tem que destinar 30% dessa verba do fundo para mulheres, ontem eu tive uma informação de que não vão investir nada na minha candidatura, o motivo eu não sei. Mas eu estava contando com isso para poder ter realmente os meios, as armas necessárias para fazer uma disputa tão alta”, contou. 

Jogo do Poder  (Crédito: Rede Meio Norte)
Jogo do Poder (Crédito: Rede Meio Norte)

Andrea Magalhães diz que foi ‘usada’ e explica: “Eu fiquei perplexa diante da falta de compromisso, mas agora com essas últimas movimentações dentro do partido, com essa essas situações de que mais parece um ‘jogo de cartas marcadas’, o que  eu posso entender? Que realmente eu fui usava mais uma vez para fechar uma conta feminina, que é necessário por lei que é uma imposição legal, e que realmente iam me deixar só com a cara e a coragem. Eu preciso de meios mínimo, meios básicos porque como cidadã comum tenho meu meio de sobrevivência, que é minha profissão, meu ofício, tenho meu salário. Mas jamais eu iria conseguir competir com tamanha máquina compressora que vai vir com candidatura a deputada federal”, revelou. 

“Bato de novo na tecla de que só quero o certo, o justo. Até agora trabalhei a pré-candidatura com a cara e coragem, com ajuda dos meus amigos  que eu tenho, que dizem assim “Andrea, agora estou com esperança de que as coisas possam mudar’, e aí agora vou ter que dizer para eles ‘gente, o sistema barra antes mesmo de você começar’. Eu imagino que essa pessoas vão se sentir assim me vendo falar dessa forma, mas eu não vou trair minhas convicções, não vou tratar as minhas amizades. Eu não vou deixar de tratar de maneira nenhuma aquelas pessoas que acreditam em mim e que ainda tem esperança do Brasil melhorar. Mas digo, se essa situação não melhorar na base, infelizmente, essa mudança que a gente diz aí que pode vir, vai ser mais do mesmo”, desbafou. 

Vale lembrar que eram três candidatos a deputado federal pelo Solidariedade: o vice-presidente do partido, Jorge Lopes, vice-prefeito de Angical; tinha a delegada Andrea, que já tinha reclamado em entrevista ao Jogo do Poder, dizendo que caso não cumprissem o prometido, iria sair. Mas a Major Elizete Lima, coordenadora do Programa Educacional de Resistência a Drogas do Piauí (Proerd), em conversa com Arimateia Carvalho, disse que tem a garantia de que o partido vai apostar em sua candidatura federal. “Estou firme no partido”, disse Elizete. 


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar