Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

Garçon é baleado na cabeça e população tenta linchar suspeitos

Compartilhe

Um crime contra um garçon no último final de semana na região da Usina Santana, zona sudeste de Teresina, causou revolta entre os moradores da região. 

A vítima, identificada como Leandro Patrício da Cruz, 29 anos, foi baleada na cabeça por dois adolescentes durante um assalto, quando retornava para casa na companhia de sua esposa depois de um dia de trabalho em um trailer no bairro. 

Leandro Patrício da Cruz (Crédito: Reprodução)
Leandro Patrício da Cruz (Crédito: Reprodução)

A esposa da vítima relatou como foram os momentos que antecederam o crime contra o marido. De acordo com ela, ao perceberem a aproximação dos criminosos, ela e o esposo ainda tentaram correr, mas, resolveram parar por medo de serem baleados. 

"Ele disse, Zilma vamos parar, porque se a gente continuar correndo eles vão atirar na gente. No momento que a gente parou, o garupa já vinha com a arma na mão. No momento em que ele foi em direção ao meu marido pedindo o celular já foi com arma apontada para a cabeça dele”, afirmou. 

Leandro Patrício encontra-se internado no Hospital de Urgências de Teresina em estado grave, ainda com a bala alojada na cabeça. 

"Infelizmente, o estado ainda é muito grave. Ele se encontra sob os cuidados do médico emergencista na Sala de Estabilização, a gente retirou a pouco tempo a sedação e agora a gente vai acompanhar a reação à retirada do coma induzido. Pela instabilidade e pela gravidade do quadro, não temos como o expor a uma cirgurcia porque poderíamos agravar ainda mais o quadro clínico", afirmou o diretor técnico do HUT, Fábio Marcos.

Após o crime, a Polícia Militar apreendeu dois menores suspeitos de terem praticado o crime e os encaminhou ao 21º Distrito Policial, responsável pela área em que aconteceu o crime. Ao chegarem ao local, os policias militares precisaram conter a população, que tentou linchar os menores. A população só recuou quando os militares fizeram disparos para o alto.