Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros
Jornal Agora

Osmar Terra afirma que apesar de aliança Bolsonaro não está blindado de impeachment

Osmar Terra afirma que apesar de aliança Bolsonaro não está blindado de impeachment
|
Compartilhe

Na edição do quadro Jogo do Poder do Jornal Agora desta segunda-feira (22/06), os jornalistas Amadeu Campos, Arimatea Carvalho, Ananias Ribeiro e Sávia Barreto entrevistaram, por meio de uma videoconferência,  o médico, Deputado Federal e Ex- Ministro da Cidadania, Osmar Gasparini Terra. Na ocasião, o entrevistado falou sobre as medidas que estão sendo tomadas no mundo para o combate do novo coronavírus e sobre aliança de Bolsonaro com partidos do Centrão.

Na entrevista, Osmar Terra afirmou que o isolamento social não é eficaz no combate da pandemia. "Eu posso dizer que quarentena e lockdown não funcionam, não tem efeito, a prova está ai, numa quarentena e lockdown comandada basicamente pelos governadores do Brasil inteiro e nós estamos com mais de 50 mil mortes, onde foi que evitou mortes? 'ah mais poderia ser pior, poderia ser pior é um argumento muito fraco, porque tudo pode ser pior, eu quero saber se o Brasil hoje é o centro do centro, com mais de 50 mil mortes, eu quero saber onde é que a quarentena e o lockdown diminuiu o risco? Não diminui, não tem evidencia cientifica nenhuma, o mundo a partir de uma universidade da Inglaterra inventou que nesta epidemia ia se fazer lockdown e quarentena, porque era uma epidemia que ia matar dezenas de milhões de pessoas no mundo. Errou no calculo, na projeção e errou na proposta."

Ainda na entrevista, o deputado afirmou que apesar da aliança que Jair Bolsonaro fez com os partidos do Centrão, com objetivo ter apoio da maioria no congresso, senado e câmara, não o deixa blidado a possibilidade de um impeachment. "O presidente tem obrigação de tentar ter maioria no congresso, ele desde o inicio tomou uma atitude muito corajosa, que nenhum outro presidente teve coragem de fazer, ele não negociou o ministério que ele escolheu com nenhum partido político, ele escolheu pela história pessoal, então isso para mim foi uma homenagem, quando ele me surpreendeu com a escolha dele, como homenagem a minha história de vida e nós nunca fomos amigos, assim de conversar muito, foi um reconhecimento de biografia. A mesma coisa ele fez com o Paulo Guedes, porque se dependesse dos banqueiros, ele jamais seria ministro da economia, porque ele foi o ministro que mais reduziu os juros na história do Brasil;  escolheu a Teresa Cristina que está dando um show na área do Agronegócio; o Moro, ele escolheu o Moro, foi um ato de coragem, eu duvido se outros candidatos escolheriam o Moro como ministro da justiça, ele saiu, eu acho que ele não deveria ter saído. Agora ele está negociando com os partidos, não está negociando os ministérios, mas está negociando alguns espaços na Esplanada, mas eu acho que é normal, alguns governos fazem, mas blindar, não blinda."



Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar