Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

Por causa de atual crise, Rejane Dias diz que 2015 será um ano muito difícil para o Estado

Compartilhe

A deputado Rejane Dias esteve no Programa Agora e concedeu entrevista onde fez algumas considerações sobre a perspectiva para 2015 e como serão adaptadas as prioridades em relação ao orçamento, que atualmente, representa maior preocupação do Estado.

“Fizemos uma discussão bem salutar e acredito que foi muito importante a participação de todos os poderes, porque agora depois da decisão do Supremo Tribunal, a Assembleia adquiriu uma responsabilidade muito grande em relação ao orçamento. De tudo o que foi falado é importante melhorar a prestação de serviço que vai refletir na qualidade de vida do povo. Mas ao mesmo tempo não há uma perspectiva boa em relação ao crescimento das nossas receitas para 2015 e nós não estamos falando só em relação ao Estado do Piauí, em todo lugar é possível observar essas mesmas dificuldades. Estamos mergulhados em uma crise internacional. A queda no fundo de participação vai continuar. O que fazer? O executivo é mais demandado, o Tribunal de Justiça e o Ministério Público precisa de pessoal, infelizmente algumas vozes querem politizar esse assunto e nós temos que resolver isso de forma madura”, pontuou.

Rejane Dias disse que o governador eleito Wellington Dias está em busca de entendimento para o orçamento de 2015, pois o Estado está impedido de firmar convênios com o Governo Federal.

“Como poderá um Estado não poder captar recursos do Governo Federal? A saúde do Estado enfrenta dificuldades, a educação também, falta merenda, falta recursos para transporte e até para telefone de alguns órgãos públicos”, declarou Rejane Dias.

Como Deputada Federal eleita e esposa do futuro Governador do Piauí, Rejane Dias avalia 2015 como um ano que será muito difícil para o poder público do Estado.

“A equipe de transição fez avaliação parcial de dados do Estado e já notamos que teremos dificuldades. Por exemplo, da Lei de Responsabilidade Fiscal, que ainda serão avaliados mais profundamente. Com certeza terão cortes na tentativa de equilibrar as finanças do Estado”, disse.

Rejane Dias afirmou ainda que Wellington Dias ainda irá se pronunciar a respeito da montagem de uma equipe similar a equipe de transição para auxiliar o Governo do Estado.

“Wellington Dias fará primeiro uma avaliação de tudo para depois de pronunciar sobre montagem de equipe de Governo”, declarou Rejane.

Quanto a ampliação no número de cartórios em Teresina, Rejane afirma que esta foi uma discussão calorosa na assembleia legislativa.

“Muitos órgão e parceiros foram envolvidos no projeto de ampliação no número de cartórios em Teresina. Em uma reunião houve tentativa para se chegar ao número de 26 cartórios, e depois se chegou ao número de 19 cartórios. Hoje já existem 9 no centro de Teresina, e serão implantados mais 10, de preferência descentralizados”, pontuou.

Rejane Dias finalizou suas considerações assegurando a população de que o Governo Wellington Dias agirá a fim de melhorar a situação do Estado, na briga por melhorias de estrutura no Piauí.



Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar