Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

“Não queriam me dar o receituário”, diz mãe da criança que morreu ao ser atendida em Campo Maior

Compartilhe

O bebê Sara Valentina Alves, de um ano e sete meses, morreu na manhã de terça-feira, após tomar uma dose de dipirona no Hospital Regional de Campo Maior (82 km de Teresina).

Internada com febre, diarreia e vômitos, a criança morreu aproximadamente 20 minutos depois de receber o medicamento.

O tio de Sara Valentina Alves Nascimento, Antônio da Loteria, disse que a criança deu entrada no Hospital Regional de Campo Maior, às 9h de terça-feira, com febre.

Segundo ele, a criança desmaiou após tomar a dose de dipirona e a morte aconteceu imediatamente após o uso da medicação.

Em nota aos veículos de comunicação, a Secretaria Estadual de Saúde informou que não houve erro médico.

"Vinte minutos após ser medicada, a criança desmaiou e, logo, foi levada a sala de estabilização onde teve todo o acompanhamento médico, de cardiologia e ainda da diretoria clínica. A diretoria do hospital esclareceu também que a vítima não apresentou sinais de que tinha alergia ao medicamento”, informou a nota da Secretaria Estadual de Saúde.

Mãe e avó de Valentina concederam entrevista exclusiva ao Programa Agora. Elas falaram como aconteceu o atendimento.

“Ela teve febre e com muita preocupação eu levei minha filha que foi atendida imediatamente. Ela tinha febre, mas não era muito alta. E depois que foi medicada ela morreu. Quando a enfermeira aplicou ela já não reagiu, ele apenas suspirou, mas não reagiu. As mulheres do hospital não queriam me dar esse papel (receituário)”, disse a mãe de Valentina.

Elas apresentaram com exclusividade o receituário médico. 

“Eu vi elas cometerem muitos erros, tinham algumas jovens aprendendo. Eu acho que o medicamento foi errado. Ela faleceu assim que o medicamento foi dado”, disse a avó.

O Conselho Regional de Medicina irá investigar o caso. 

Image title

Image title

Image title


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar