Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

Preso usa alvará de soltura de outro e foge da Casa de Custódia

Compartilhe

Na última segunda-feira (30), um detento conseguiu fugir da Casa de Custódia de Teresina após utilizar o alvará de soltura de um outro detento do presídio. 

Lucas Rafael Pereira da Silva fugiu da detenção utilizando o alvará do preso Vicente de Paula Rodrigues Alves. Após apresentar o documento, o preso passou pela direção e portaria do presídio, ainda foi instalada uma tornozeleira eletrônica no preso, mas, o equipamento foi retirado pelo fugitivo uma hora depois. 

Detento que fugiu da Casa de Custódia (Crédito: Reprodução)
Detento que fugiu da Casa de Custódia (Crédito: Reprodução)

De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, José Roberto Pereira, o fato foi facilitado pela ausência de registros fotográficos do preso no banco de dados do presídio.

“Por falta de dados no prontuário do preso no sistema, o preso alegou dados de um outro e conseguiu se passar por esse, conseguiu o alvará, foi colocado nele uma tornozeleira eletrônica e ele já rompeu a tornozeleira e se encontra foragido”, explicou o presidente da Sinpoljuspi. 

A direção do presídio apura em que circunstâncias o detento teve acesso ao alvará de soltura do outro preso, que foi liberado no dia seguinte. 

"Pode ter ocorrido um acordo amigável entre eles, pode ter sido também uma ameaça de morte e isso somente irá ser esclarecido com a eventual prisão do Lucas”, afirmou.

Vicente de Paula Rodrigues Alves (Crédito: Reprodução)
Vicente de Paula Rodrigues Alves (Crédito: Reprodução)

Lucas Rafael responde a quatro processos judiciais, por roubo, tráfico de drogas e homicídio qualificado. Os últimos registros da tornozeleira eletrônica registraram a presença do foragido no bairro Matadouro, zona norte de Teresina, cerca de uma hora depois do mesmo deixar o presídio. 

A Casa de Custódia abriga atualmente 1022 detentos, um número 3 vezes maior que a capacidade do presídio, que é de 336 vagas. De acordo com o Sinpoljuspi, a superlotação do presídio, aliada ao baixo número de servidores, facilita a fuga dos detentos. 

“Você tem na Casa de Custódia hoje mais de 1000 detentos e você tem apenas 12 servidores. Não há um sistema de monitoramento eletrônico por câmeras, não há cerca elétrica, ou seja, não temos nada, vivemos em um caos total”, afirmou o presidente do Sinpoljuspi.  

Em nota, a Secretaria Estadual de Justiça confirmou a fuga e informou que está apurando o caso. 


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar