Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros
Jornal Agora

Ciro Nogueira: "Todos os 224 municípios receberam obras"

Compartilhe
Google Whatsapp

O senador e candidato à reeleição, Ciro Nogueira (Progressistas), foi o 12º a participar da série de sabatinas com candidatos ao Senado pelo Piauí nas Eleições de 2018, no Jornal Agora da Rede Meio Norte, na tarde desta terça-feira (11/09).

Já foram sabatinados Francisco das Chagas, Quem Quem, candidato pelo Avante; Marcos Vinicius Cunha Dias(PTC), candidato pela coligação de Dr. Pessoa (Solidariedade); Marcelo Castro, candidato pela coligação de Wellington Dias (PT); professor universitário Paulo Henrique, candidato pela Rede; Frank Aguiar, candidato também pela coligação de Dr. Pessoa; Jesus Rodrigues, candidato pelo PSOL; professor Fausto Ripardo, candidato pelo PCB e o ex-governador Wilson Martins, candidato pelo PSB e Flávia Barbosa, candidata pela coligação de Elmano Férrer; Genival Oliveira, candidato pelo PSC, e  Robert Rios, candidato pelo DEM. 

Ciro Nogueira espondeu perguntas dos jornalistas Arimatéa Carvalho, Samantha Cavalca, Ananias Ribeiro e do apresentador Amadeu Campos. Nos 10 minutos finais, a candidato respondeu questionamentos enviados por telespectadores. A sabatina teve duração de 30 minutos.



Amadeu Campos: Candidato,  por que o senhor se considera preparado para representar novamente o Piauí no Senado Federal?

Ciro Nogueira: Boa tarde! Quero agradecer a Rede Meio Norte pela oportunidade de eu e os demais candidatos de apresentarmos nossas propostas e prestar conta do nosso mandato. Acho que fiz um grande trabalho, acho que cheguei no ponto máximo da minha carreira política, prestigio nacional e acho que já tivemos outros homens públicos em nosso país, aqui no nosso estado que chegaram até num perfil parecido com o meu, mas nunca ninguém conseguiu transformar esse prestigio em tanto benefício para o nosso estado.

Em todos os municípios eu ajudei muito o governador Wellington Dias, até praticamente criando dique de proteção, de toda essa crise econômica que acometeu estados e até muito mais forte do que o nosso para que essa crise não chegasse com tanta intensidade ao nosso estado. Todos os 224 municípios receberam obras, investimentos da melhoria da qualidade de vida. Isso nunca um outro senador, um homem público do nosso estado fez e acho que esse momento que estou na minha carreira política, da minha maturidade, ainda posso fazer muito mais no próximo mandato para que o Piauí receba esses benefícios, investimentos necessários para o nosso desenvolvimento.

Samantha Cavalca: Candidato, tem uma crítica recorrente ao senhor no que diz respeito “ah, o Ciro Nogueira fala que é Lula e agora vai dizer que é Haddad, porque é agora o candidato do PT”, mas os Progressistas do seu partido votaram a favor do impedimento de Dilma Rosseff. O que o senhor tem a dizer sobre isso?

Ciro Nogueira: Olha, eu encaro isso com naturalidade. Eu sou presidente do segundo maior maior partido do país, lutei muito para que o meu partido não fosse favorável ao impeachment naquela época. O nosso diretório, aqui na pessoa do Júlio, da Iracema, votaram, foram minoria lá no nosso partido e eu tinha duas atitudes, Samantha: renunciava da  presidência do partido, porque se fechou questão; renunciar a presidência do partido para acompanhar isso, e optei por ficar, comandar o partido. E isso eu tenho certeza que me criou um desgaste político aqui no meu estado por conta da proximidade do presidente Lula, mas eu agi com responsabilidade.

Eu queria ver o que seria desse estado se eu não tivesse essa atitude, nós já estaríamos com três meses de salários atrasados, 80% das prefeituras piauienses talvez estivessem com suas portas fechadas porque não recebiam os investimentos que graças a Deus eu consegui trazer para o nosso estado. Eu acho muito fácil ser senado por São Paulo, pelo Rio, porque você pode tomar certas atitudes, passa o dia só na Tribuna. Mas eu tenho que agir com responsabilidade. Nós não podemos prescindir dos investimentos federais no nosso estado, são pessoas que precisam ser educadas, ser assistidas pela saúde e que em outros estados não precisam de transferências locais, e eu optei por responsabilidade, acompanhar o meu partido. Mas historicamente vocês sabem, eu não sou lula de agora. Eu sou Lula a vida inteira.

Ciro Nogueira (Crédito: Efrém Ribeiro )
Ciro Nogueira (Crédito: Efrém Ribeiro )

Amadeu Campos: Mas seu adversário aqui ontem, Robert Rios, disse que “ao derrubar Dilma você colocou Lula na cadeia”.

Ciro Nogueira: Bem, veja quem está do lado de Lula, sou eu ou ele? Ele está no PFL, quem mais brigou por isso? Mas não vamos perder tempo com esse tipo de ataque, não. O Robert até poucos dias atrás estava me elogiando, e isso faz parte da história dele. Deus o proteja e siga sua campanha.

Ananias Ribeiro: Candidato, com a alteração do nome do candidato do PT à Presidência da República, então o senhor fecha com Haddad?

Ciro Nogueira: Não, essa é outra discussão. Eu sou presidente Lula. Essa aí é uma outra discussão que nós vamos trazer aos nosso partido, saber qual posicionamento , vou conversar com o governador Wellington e vamos ver qual o caminho a traçar. É uma surpresa para gente, eu acho, até sou contra esse posição. Eu acho que nós deveríamos insistir no nome do presidente Lula, acho que é uma violência que se faz contra nem ao presidente, mas contra o eleitor. Hoje, Amadeu, está se decidindo, porque se hoje se referindo ao nome do Lula, ele é presidente da República. Então está se tirando, faço até um parêntese para época das Diretas, quando se tirou do eleitor o direito, o direito de poder escolher o seu, transferiu para o Congresso. Eu acho isso um erro e vou estar com o presidente Lula até o final.

Arimatéa Carvalho: Candidato, um ouvinte nosso muito assíduo da Rádio Jornal Meio Norte, que é o Francisco Batista, mandou um áudio mais cedo pedindo que eu lhe fizesse essa pergunta e o ouvinte aqui é rei, assim como o telespectador. Por que o senhor optou por colocar como primeiro suplente na sua chapa a Dona Eliane Nogueira, que é sua mãe?

Ciro Nogueira: Olha, teve duas disputas nos partidos coligados, primeiro pela vice e depois a questão da minha suplência. Nós optamos em homenagem às mulheres, história de vida. Quem conhece minha carreira política nas Diretas, novamente, na Praça do Marquês vendendo camisetas para sustentar a campanha das Diretas e minha mãe estava do meu lado. Não tem nenhum ato político nesse estado que ela não esteja presente, não existe filiada mais aguerrida, mais delicada do que ela. É uma homenagem a mulher piauiense, a trajetória de vida dela e estou muito orgulhoso de tê-la como minha suplente.

Ananias Ribeiro: Na disputa de 2022 o senhor poderá ser candidato a governador?

Ciro Nogueira: Posso ser, é o sonho da minha vida é governar o meu estado. Agora se eu vou ser candidato, é diferente. Que o Progressistas vai ter candidato, isso já está definido.

Samantha Cavalca: Seria o Firmino Filho?

Ciro Nogueira: Pode ser. Eu acho que o momento é o seguinte, eu poderia disputar eleição agora se não tivesse compromisso com o Wellington. Mas eu acho que no atual momento, se eu sair do Brasília o estado iria perder muito no que diz respeito a ter uma pessoa importante em Brasília, que possa representar o estado. O ideal é nós termos um nome do Progressistas aqui como nosso candidato, e eu continuar em Brasília. Mas é…O partido vai apresentar o melhor nome na época. Isso vai acontecer. 

Arimatéa Carvalho: O senhor sendo reeleito, o Piauí pode ter um presidente do Senado?

Ciro Nogueira: Olha, isso aí é muita arrogância discutir presidência do Senado.

Arimatéa Carvalho: Mas é um sonho ser presidente do Senado?

Ciro Nogueira: Eu tenho sonho de ser presidente da República. Pelo amor de Deus! Os piauienses as vezes acham que nós não somos capazes, agora pouco tempo você viu a surpresa que a Margarete estava disputando sair candidata a vice-presidente da República. Eu acho que se eu puder, o Wellignton ser candidato a presidente da República no futuro, eu acho que nós temos que acreditar no nosso estado. Nós temos pessoas capazes para enfrentar, não tem, se eu tiver a possibilidade de ser candidato a presidência do Senado, lógico que eu vou aproveitar. Eu fui candidato à presidência da Câmara.  Lógico, já pensou o Piauí ter a presidência do Senado? Isso seria maravilhoso! Mas primeiro, gente, vamos ganhar a eleição! Tratar de eleição do Senado agora seria uma arrogância e um desrespeito ao eleitor.

Ciro Nogueira é  sabatinado no Agora (Crédito: Efrém Ribeiro)
Ciro Nogueira é sabatinado no Agora (Crédito: Efrém Ribeiro)

Amadeu Campos: Em seu propaganda eleitoral o senhor fala de obras que tem trazido para os 224 municípios, como acabou de falar, mas adversários dizem que não é dinheiro do Ciro, mas do Governo Federal.

Ciro Nogueira: Então por que que eles não trouxeram? Qual é a dificuldade, Amadeu? Enquanto eu venho aqui falar do que quero fazer no estado, a maioria dos candidatos aqui ou vem para agredir ou com promessas malucas. Eu tenho o que mostrar. Ninguém nunca fez, nem o meu mais ferrenho adversário não pode dizer “não, o Ciro não trabalhou”, “o Ciro não melhorou a vida do povo do Piauí”. Todos sabem, ninguém nunca recebeu um volume de recursos, eu era até, fui candidato, vocês acompanharam, Samantha vocês aqui da Meio Norte, por trazer demais, por trazer demais, “ah você eleitoreiro”. Meu Deus, eu fui criticado por trazer dinheiro para o meu estado. Então olha que contra-senso, que absurdo, e vou continuar trazendo. Hoje estou indo para Brasília, nós já conseguimos recursos, vou buscar mais recursos. Eu não vou parar meu mandato, até tem gente que enquanto vai parar a campanha eu vou parar para ir tratar de recursos para o meu estado, porque são recursos fundamentais para melhorar a vida do povo do nosso estado.

O Piauí não pode prescindir desde tipo de investimento. O estado enfrentou a crise econômica mais grave de sua história, o governador Wellington Dias foi um herói de segurar as contas públicas até hoje, com muita dificuldade. E sem esses recursos federais para investimento, o Piauí para. O Piauí pode ser um grande celeiro de desenvolvimento do nosso país, não vai ter as condições necessárias, por isso vou buscar dia e noite mais investimentos doa a quem doer.

Ananias Ribeiro: Candidato, o senhor disputa reeleição, é o único dos candidatos nessa condição, e tem algumas posturas tomadas durante o mandato que podem ser questionadas. Uma delas, por exemplo, a favor da votação da PEC do teto dos gastos, a posição a favor da Reforma Trabalhista. Eu queria que o senhor explicasse ao eleitor porque foi favorável a essas medias durante seu mandato?

Ciro Nogueira: Eu sou e sempre sei a favor do controle de gastos no nosso país porque existe uma mentira no que diz respeito a Reforma da Previdência, Reforma Trabalhista. Eu quero que diga, uma pessoa que teve seus direitos trabalhistas tirados com essa Reforma Trabalhista; as pessoas sempre falam “tiraram os direitos trabalhistas”, qual? qual direito que fosse justificável? Nenhum! É uma mentira que foi tirado direito trabalhista. A Reforma da Previdência é necessária, Previdência no país só beneficia senador, desembargador, coronel, é quem ganha no teto. A população, você conhece alguma pessoa aqui nesse país que se aposente com menos de 60 anos e ganhe menos de um salário mínimo? Eu não conheço. Já cansei de dizer nos debates, programas de televisão, nas entrevistas em rádio, me diga uma pessoa, você conhece alguém, algum vizinho aí que se aposente com menos de 60 anos de idade? Quem se aposenta é senador, deputado, coronel, desembargador, é promotor, procurador, as pessoas que ganham mais.

O Brasil tem uma Previdência que só beneficia quem ganha muito, e nós temos que pensar na população que ganha pouco, que depende do SUS e que está tirando dinheiro para bancar essa Previdência de quem ganha muito no nosso país, tira o direito da saúde, da educação. Isso eu tenho coragem de enfrentar, porque você pode olhar que todo mundo quando está na oposição é contra essa reforma, quando viu ficou a favor das reformas. Eu sempre vou ser totalmente a favor do controle de gastos, de gestão pública. Nós também temos que pensar nas pessoas que não são funcionários, que dependem das filas do SUS, e eu estou pensando na camada mais pobre. Vou dar um exemplo, se falou em Reforma Previdenciária, qual foi o partido que tirou trabalhador rural de discussões de aumentar idade? Foi o meu partido, porque são as pessoas que trabalham muito nesse país e são justamente as pessoas que ganham pouco no nosso país. 

Samantha Cavalca: Senador, a população critica vocês em dizer que possuem muitos privilégios, e tem, então o senhor tem algum projeto nesse sentido, pretende fazer alguma coisa? Porque tu também acho que vocês como parlamentares também tem muitos privilégios.

Ciro Nogueira: Isso é uma discussão e eu acho que o que a gente puder cortar para diminuir a estrutura, vai contar com o meu apoio, jamais votei para manter qualquer um dos privilégios que você fala. Eu só acho que essa discussão deve ser colocada no momento correto, porque muita gente só fala nisso nas vésperas das eleições, na hora que assume mandato ninguém toca mais nesse assunto. Eu sou favorável, o que tiver se ser reduzido conta com o meu apoio. Eu acho que tem que ter uma redução, só se fala do Parlamento, mas eu acho que esse é um problema de todos os poderes. Vocês vão ver o que eu vou apresentar para o governador Wellington logo depois das eleições.

Amadeu Campos: Conte!

Ciro Nogueira: Nós vamos fazer uma grande reformulação do estado, enxugamento da máquina. Eu vou apresentar, nós temos que virar a página aqui nosso estado. Já estamos estudando.

Amadeu Campos: Enxugamento de máquina o senhor diz redução de secretarias, coordenações, de tudo?

Ciro Nogueira: De tudo, tudo!

Arimatéa Carvalho: O senhor vai então apresentar esse projeto para ele?  Ciro

Nogueira: Logo após as eleições. 

Arimatéa Carvalho: Candidato, em muitos municípios do Piauí o senhor é votado pela oposição, em alguns pela oposição e pela situação. Como conciliar que aquela liderança que está com o senhor vota em Luciano, Elmano ou em Dr. Pessoa?

Ciro Nogueira: Olha, o que acontece é que, não vou negar, sou votado por todos os prefeitos do estado, na quase totalidade das oposições e as pessoas não querem ficar de fora desse projeto que está dando certo. Eu chego lá, sou único senador que traz recursos para todas as áreas, municípios. Os dois lados querem ficar com esses projetos e eu fico é feliz com isso, manifesta que eu estou no caminho certo.

















Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar