Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jornal Agora

Sem carro tumba, corpo é transportado em viatura da Polícia Militar

Compartilhe

O corpo de um homem identificado como José Maria Marques Nascimento, de 55 anos, executado a tiros no Parque Wall Ferraz, zona Norte de Teresina, foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) em uma viatura da Polícia Militar por falta de um carro tumba disponível. O coordenador da Delegacia de Homicídios, Francisco Costa, o Baretta, afirmou em entrevista a Rede Meio Norte, que o acusado já foi identificado.

“Diante dessa ocorrência a Delegacia de Homicídios foi acionada, a equipe de plantão compareceu acompanhada do delegado e lá fez todos os levantamentos, evidentemente que nós estamos diante de um problema, que é uma pessoa que foi morta violentamente com disparos de arma de fogo. A partir daí as hipóteses foram levantadas e ja estão sendo validadas pela equipe de investigação”, declarou.

Antônio Nunes (Crédito: Rede Meio Norte)
Antônio Nunes (Crédito: Rede Meio Norte)

De acordo com o diretor do Departamento de Polícia Técnico-Científica, o médico legista Antônio Nunes, o único carro tumba em condições de fazer o transporte do corpo havia se deslocado para Castelo do Piauí, após chamado para uma outra ocorrência.

“Hoje nós temos no estado do Piauí quatro carros tumba, sendo um em Parnaíba, que inclusive não estão em boas condições; dois em Teresina, e eles não estão em boas condições de irem para o interior, só rodam na capital, e um em boas condições realmente. É um carro novo, uma Amarok, que tem condições de ir para o interior", afirmou. 

Segundo ele, o corpo foi transportado na viatura em uma situação emergencial. “Então só temos um carro com condições e esse estava para outro local, iria demorar demais chegar. Dessa forma, a PM decidiu colocar na carroceria da viatura. Nós concordamos com a situação, embora a situação ideal seja que se tenha carro tumba suficiente, mas a gente nem sempre vai agir como ideal. Deixar um corpo estirado no meio da rua com uma viatura da PM ali, também não é algo razoável", afirmou. 

“O delegado tomou o cuidado de cobrir o corpo, retirou com ajuda dos policiais que havia no momento. Ao meu ver foi a atitude que tinha que ser tomada naquele momento", acrescentou. 

Segundo Antônio Nunes, os outros dois carros estavam na Capital, mas para conserto. “Estavam em conserto. Eles vivem em conservo e para o interior só tem um que possui estas condições. Somente um em todo o estado”, revelou.

O diretor do Instituto de Criminalística explica que o ideal seria 10 carros tumba.  “Em 2014 nós fizemos um projeto que previa 10 carros tumba para equipar o estado, mas não temos como em cada regional ou próximo de cada uma, se fazer essa remoção de corpos. Isso foi para licitação no governo anterior, nós enviamos e tudo. Todo mês eu ia lá e nada, e aí nós começamos tudo do nada de novo. Na nova gestão nós apresentamos esse projeto, o secretário nos mandou essa viatura e estamos esperando que seja feita uma nova licitação", disse. 

A Delegacia Geral informou que o ocorrido ontem foi uma situação atípica, já que o único carro tumba que poderia recolher esse corpo da zona Norte até o IML estava em Castelo do Piauí. O ideal seria 10 carros tumba.

O delegado Lucy Keiko, gerente de policiamento metropolitano, se pronunciou sobre o caso.  “Na verdade, foi uma situação pontual, emergencial. O carro com condições de fazer essa remoção se encontrava no interior. O corpo estava em uma via pública e a própria família estava insatisfeita com aquela situação e autorizou a remoção por parte da Delegacia de Homicídios na viatura policial que se encontrava no local. Frisar que antes disso a Pericia Criminal havia feito pericia no local, não houve nenhum prejuízo para a investigação”, explicou.

De acordo com o delegado, o secretário Fábio Abreu já autorizou a substituição dos veículos com defeito. “Hoje nós já estivemos com o secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu, tratando de algumas demandas e essa foi uma demanda tratada. A coordenação de transportes já foi orientada a substituir os carros que vinham apresentando defeito, para que outras situações não ocorram”, acrescentou.

“O secretário já autorizou a substituição dos carros que vinham apresentado defeitos”, reforçou.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar