Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros
Bom Dia Meio Norte

"Saímos para aventurar", diz acusado de participar do latrocínio de servidor do TJ

"Saímos para aventurar", diz acusado de participar do latrocínio de servidor do TJ
| Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

Ainda na noite de quarta-feira (28/08), a polícia conseguiu realizar a prisão de um dos suspeitos de assassinar o oficial de justiça identificado como Francisco das Chagas Campelo Silva, de 54 anos. Em entrevista ao repórter Kilson Dione, o suspeito que foi identificado como Vinicius Alves da Silva afirmou que participou da ação. 

“A gente só saiu para aventurar na cidade e pegar um carro. Meu parceiro é o Igor, conheci ele esses dias. A gente ia passando, vimos ele bebendo com os amigos, o carro estava ligado, o som ligado e a porta aberta. Eu que abordei ele, aí de repente o dono do carro levantou, foi até o carro e pegou a arma dele, eu mandei o amigo dele deitar no chão para não correr o risco de os dois reagirem. Apesar de eu estar armado com um revólver calibre 32 quem atirou foi o meu parceiro”, afirmou.

Suspeito de participar de latrocínio na zona Sul

Com Vinicius, a polícia apreendeu a arma usada por ele. “Não foi eu que atirei, pode ver que minhas balas estão todas intactas, minha arma foi apreendida. A vítima reagiu e ele travou uma luta corporal com o meu parceiro, foram aos socos e pontapés. O Igor conseguiu tomar a arma da mão do cara e disparou só uma vez. O segundo tiro pegou de raspão no braço do meu parceiro. Nessa hora eu só mandei o amigo dele ficar no chão e fiquei só olhando”, disse o acusado. 

Segundo ele, após o disparo, eles levaram o veículo, mas abandonaram logo em seguida. “A gente estava indo com o carro o alarme acionou, ele parou de uma vez e não queria mais ligar, abandonamos e entramos no matagal. Já fui preso em 2013 por assalto, mas não saio para matar ninguém não, só ia pegar o carro mesmo, não dei nenhum tiro”, declarou. 

O acusado foi preso no bairro Morada Nova pelos policiais militares do 6º Batalhão. 

Funcionário do Tribunal de Justiça foi morto em assalto



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×