Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Bom Dia Meio Norte

Advogada acusada de ameaçar policial em Parnaíba pede direito de resposta

Compartilhe

Nesta segunda-feira (22/06), o metalúrgico José Maria Azevedo Cardoso, de 57 anos, morreu após um grave acidente na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí. A vítima conduzia uma motocicleta Yamaha YBR 125cc de cor preta quando foi colhida por um carro. De acordo com informações da Polícia Militar, o condutor do carro identificado como Anderson Silvio Santos Ribeiro, de 26 anos, estaria disputando um racha na avenida quando acabou colidindo violentamente no motociclista que teve morte imediata.

No momento da condução do motorista à Central de Flagrantes a advogada afirmou que caso mostrassem a imagem do seu cliente ela iria representar os profissionais judicialmente. Após a repercussão do caso, a advogada identificada como Ana Carolyne Fontilene, pediu o direito de resposta para esclarecer os fatos.

Image title

Segundo ela, um acordo foi feito e descumprido por parte dos profissionais que estavam no local. “Foi veiculado que eu como advogada estaria muito brava e que eu teria proibido a veiculação de imagem do meu cliente eu gostaria de dizer que eu proibi, pedi que não fossem feitas imagens e afirmei que seriam tomadas as medidas judiciais cabíveis, uma vez que meu cliente até o presente momento ainda não se sabia do que ele era acusado, se ele era acusado de alguma coisa ou se realmente tinha acontecido as coisas da forma como foi colocado. Fiz inclusive um acordo de que a chegada do meu cliente se daria e que eu entraria conversaria com ele e posteriormente voltaria para conversar com a imprensa, porém esse acordo foi descumprido por parte da imprensa e da polícia civil, mas eu gostaria de ressaltar o trabalho da polícia civil que é muito importante e da delegada Maria de Jesus nas investigações. A perícia preliminar foi feita dizendo que inicialmente não poderia falar em racha, não se pode dizer que meu cliente estaria em alta velocidade como disseram algumas pessoas”, esclareceu ela.



Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar