Uma estudante de direito procurou a equipe de reportagem da Rede Meio Norte para denunciar que foi agredida e torturada pelo ex-namorado durante o relacionamento que durou sete meses.

A jovem afirmou para o repórter Kilson Dione que foram sete meses de uma relação com sofrimento, xingamentos e agressões. 

“Ao longo desses sete meses basicamente foi só sofrimento, agressão, ameaça, pressão psicológica, a gente raramente teve momentos bons porque sempre quando a gente tentava fazer alguma coisa terminava em agressão, xingamento, ofensas, então eram constantemente momentos ruins”, declarou. 

Estudante denunciou o ex-namorado por agressão - Foto: ReproduçãoEstudante denunciou o ex-namorado por agressão - Foto: Reprodução

Ainda durante entrevista, a jovem declarou que o acusado sempre teve acesso as suas contas, ao seu celular e que vivia da faculdade para a casa do suspeito.

“Do meu serviço eu vou para a faculdade e fico durante a tarde toda na faculdade estudando, minha aula é a noite e da faculdade eu vou para casa, quando não ia para casa eu ia para a casa dele, mas ele sempre teve acesso ao meu celular, as minhas contas porque ele vivia mais a minha vida do que eu a vida dele, não tinha motivo”, disse. 

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

“Ele usou arma branca e estou realmente lesionada, estava com hematomas também mas como demorei a falar já saiu. Eu saía da casa dele pra tentar pelo menos ir para a minha casa ver o meu filho ele já me ligava me xingando, dizendo que a minha família não deixava a gente ser feliz, então era praticamente um cárcere privado porque eu não podia ir na minha casa”, revelou a jovem. 

A estudante de direito declarou ainda que tem oito boletins de ocorrência contra o suspeito. “Tenho oito boletins de ocorrência, ja peguei medida protetiva, mas mesmo assim ele não me deixa em paz, e não é só eu é a minha família também, ele tem muita raiva da minha mãe não sei porque, com isso minha irmã e meu irmão que são depressivos estão piorando, se dopam para não verem a situação que eu estou vivendo e está prejudicando tanto eu como a minha família. Eu aguentava muito, fingia que não acontecia para não envolver a minha família , eu espero agora ter paz”, finalizou. 

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução