Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Bom Dia Meio Norte

Lutador piauiense Massaranduba revela sonho de projeto em Amarante

Compartilhe

Na manhã desta sexta-feira (11/08), o programa Bom Dia Meio Norte recebeu em seus estúdios o lutador piauiense Francisco "Massaranduba" Trinaldo, natural da cidade de Amarante, lutador de artes marciais mistas que atualmente compete no peso-leve do Ultimate Fighting Championship e está ranqueado como o top #15 da divisão.

Ele já competiu no reality show The Ultimate Fighter: Brasil, também competiu em eventos nacionais como o Jungle Fight e Bitetti Combat. Trinaldo é um competidor de MMA profissional desde 2006.

Em 2000, quando se mudou de Amarante, no interior do Piauí, para São Sebastião, cidade satélite de Brasília, Francisco Trinaldo arranjou um emprego braçal na construção civil do Distrito Federal. Dono da maior sequência de vitórias entre lutadores brasileiros do UFC na atualidade  Massaranduba recebia 50% menos do que os companheiros de canteiro de obra. Ele  não podia com um saco de cimento, que pesa 50 kg. Então, por isso, ganhava metade. “Todo santo dia minha meta era levantar um saco de cimento para ganhar completo”, relembra o lutador, quase duas décadas depois.

 class=

“Ao sair da minha cidade já adolescente, com 18 anos,  fui trabalhar em construção civil em Brasília e lá conheci artes marciais com um amigo meu apenas com 24 anos, logo depois já fui campeão de kickboxing e fui migrar para o MMA, consegui ser um dos maiores lutadores do Brasil e ali saiu a minha entrada para o TUF”, declarou ele em entrevista para o apresentador Ieldyson Vasconcelos.

Hoje, aos 38 anos de idade, carregar peso deixou de ser problema para Trinaldo, que também foi pintor, vigia e segurança na capital federal. Na infância e adolescência, além de entregador de tomate e cebola na feira da cidade natal, também ajudava o pai na pequena roça da família.

Em todas as suas vitórias Massaranduba não perde a oportunidade de agradecer à sua cidade natal, e segundo ele, ainda tem muito o que fazer por Amarante. “A minha relação com minha cidade é uma das melhores possíveis, sempre falo para a molecada lá que eu quero abrir um projeto, uma academia lá para eles, agora eu não tenho ninguém envolvido, mas um dia vou realizar esse sonho”, disse.