Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Bom Dia Meio Norte

Pai de tatuador morre vítima de atropelamento na zona Norte de Teresina

Compartilhe

Na tarde desta terça-feira (21), um idoso foi morto vítima de atropelamento na rua Minas Gerais, no bairro Acarape, zona Norte de Teresina.

O homem é pai de Maciel, um grande tatuador bastante conhecido em Teresina. Segundo informações, a vítima vinha na rua Minas Gerais e em outra direção um veículo modelo Fiat Uno prata de placa NIQ 9218 vinha em uma velocidade de cerca de 100km/h em uma pavimentação movimentada e atingiu o pai do tatuador. O motorista fugiu do local sem prestar socorro.

A família da vítima, bastante abalada, não se conforma com o ocorrido. O tatuador Maciel afirma que fazia planos com o seu pai momentos antes do acidente. “Geralmente quando estou no meu estúdio eu almoço fora, não almoço em casa. Ontem eu resolvi almoçar em casa com ele, nós conversamos muito, falávamos de planos, ele se despediu de mim porque entra no trabalho às 14h e eu também. Nós dois saímos e quando eu estava passando pelo Iate Club um amigo me ligou afirmando que meu pai tinha sofrido um acidente. Eu voltei rápido, cheguei a ver ele no chão, peguei na cabeça dele, falei para ele se acalmar que ia dar tudo certo”, falou o jovem bastante emocionado.

“Nós levamos ele para o HUT onde ele foi muito bem recebido, tenho amigos que ajudaram ele demais lá. Os sinais vitais dele foram caindo e levaram ele para a UTI, em seguida tiveram que fazer uma reanimação porque ele teve uma parada cardíaca. Depois ele teve outra parada e veio a óbito”, disse a irmã do tatuador e filha da vítima.

Maciel, em prantos, afirmou que ninguém vai pagar pela morte de seu pai. “Já foi registrado o boletim de ocorrência, nós temos o número da placa, já identificaram a pessoa, mas não vai adiantar. Não existe justiça, ele vai se apresentar com um advogado, deve ser réu primário vai pagar uma fiança e não vai acontecer nada”, declarou.



O comandante da CIPTRAN, major Adriano Lucena, declarou que a polícia já está na procura do acusado. “Nós queremos nos solidarizar com a dor da família. Nós trabalhamos na busca de levar o conhecimento da justiça todos os fatos que acontecem. E sobre esse caso nós já temos conhecimento do proprietário do veículo, o seu endereço, e já existem viaturas que estão a procura para levar todas as informações necessárias para o delegado Sebastião. O importante também é o registro de ocorrência e a solicitação da abertura do inquérito para que o poder judiciário tome conhecimento dos fatos que levaram a esse triste fim”, falou.

O major afirmou que a investigação do caso será feita. “Na regra geral o homicídio no trânsito é tratado como homicídio culposo, ou seja não tem a intenção de matar. No aspecto da omissão de socorro representa uma infração, o caso necessita de investigação para saber como tudo aconteceu e em cima dos fatos você poderá descaracterizar de culposo para doloso”, disse.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar