Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Bom Dia Meio Norte

Polícia investiga estupros em praça e gravidez de vítima em THE

Compartilhe

A delegacia especializada dos direitos da mulher vem investigando um estuprador que está agindo no Centro de Teresina, mais precisamente na região da Praça Saraiva. Duas mulheres já registraram uma denúncia alegando serem vítimas do estuprador, sendo que uma está grávida do acusado.

De acordo com a delegada Vilma Alves, a abordagem do estupro nas duas mulheres foi semelhante. “É triste, porque o estupro eu considero um dos maiores crimes contra a mulher, contra a liberdade da mulher. E o que aconteceu naquela área da Praça Saraiva foi a partir das 18h. Este estuprador aborda a vítima ou com um revólver ou com uma faca e leva para onde ele quer”, afirmou.

Delegada Vilma Alves (Crédito: Reprodução/TV Meio Norte)
Delegada Vilma Alves (Crédito: Reprodução/TV Meio Norte)


“A primeira ele levou para a região do Troca-troca, naquela área da margem do rio Parnaíba e ela está realmente muito traumatizada, ficou recolhida dentro dela, só veio agora denunciar quando percebeu que está gravida. E a segunda foi passando na Praça Saraiva e ali no sinal da Rui Barbosa foi surpreendida porque estava esperando o sinal abrir e de repente aparece um homem com uma faca ameaçando-a. Ela travou o carro mas não conseguiu subir o vidro e ele aproveitou da situação, com uma faca foi levando ela para um terreno baldio na zona Sul. Ela disse que não viu porque ele disse que não era para olhar para ele em nenhum momento porque senão seria morta”, declarou a delegada.

Segundo ela, nenhuma das duas mulheres conseguem descrever características do acusado, mas ela acredita que o estuprador possa ter feito mais vítimas na região. “Elas não conseguem de jeito nenhum visualizar nada, ele foi muito agressivo e elas estão em estado de choque. Nós estamos na investigação, eu acredito muito na Polícia Civil, sei que demora, mas quem tem amor pelo trabalho eu tenho certeza que nós vamos prendê-lo e vamos dar uma resposta as duas mulheres e outra mais que não foram denunciar por conta da situação”, disse.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar