mais
Bom Dia Meio Norte

Polícia investiga se briga por herança teria motivado morte de advogada

Izadora Santos Mourão, de 41 anos, encontrada em seu quarto, no sábado (13). Uma equipe do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa assumiu a investigação.

A Polícia Civil do Piauí investiga se o homicídio contra a advogada Izadora Santos Mourão, de 41 anos, encontrada morta com perfurações de faca no pescoço, em seu quarto, no último sábado (13/02), na cidade de Pedro II, teria seria sido motivado por uma herança. A polícia investiga ainda a possível participação de familiares da advogada no crime. 

Izadora Santos foi morta a facadas em Pedro IIIzadora Santos foi morta a facadas em Pedro II

A Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Piauí, (OAB-PI) solicitou à Secretaria de Segurança Pública (SPP-PI) um reforço para que o caso seja investigado com maior rapidez, dessa forma o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa assumiu a investigação

O jornalista João Paulo Santos, irmão de Isadora Santos, disse em entrevista à Rede Meio Norte que a vítima se encontrava em casa dormindo no momento do ataque e que a suspeita do crime teria atuado a mando de uma organização criminosa. 

Irmao afirma que vítima estava dormindo no momento do crimeIrmao afirma que vítima estava dormindo no momento do crime

“Chegou uma mulher no portão se identificando como uma possível cliente dela, minha mãe  não abriu o portão inicialmente e pediu para ela se identificar e ela disse que era dona Maria e tinha uma contas a acertar com minha Irma, então minha mãe voltou para perguntar quem era e ela disse que iria recebe-la, minha mãe voltou, abriu o portão, levou a pessoa até o quarto onde ela se encontrava e cerca de 10 - 15 minutos depois saiu, como se nada tivesse acontecido. Minha voltou a preparar o café e quando foi chamar minha a Izadora se deparou com esse crime bárbaro, minha irmã já estava desfalecida. Tudo leva a crer que foi uma morte pensada, articulada, pois ela atuava na advocacia criminal e e essa é uma área que tem muitos riscos”, declarou.

OAB monta comitiva para cobrar providências por parte da Polícia

O presidente da OAB Piauí, Celso Barros Coelho Neto, em comitiva na cidade de Pedro II informou que está prestando toda a assistência à família e cobrando das autoridades policiais providências urgentes e todas as medidas cabíveis.

A Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Piauí, divulgou nota de pesar. Celso Barros declarou que o crime não passará impune e que a OAB atuará com veemência contra os atos de violência praticados, ao tempo em que cobrará das autoridades responsáveis que a lei seja cumprida com rigor.

“Não há palavras que conforte a todos nesse momento diante de um crime bárbaro. Estivemos com Izadora na Conferência Nacional da Mulher Advogada e ela estava ali com a sua disposição e amizade com todos da delegação do Piauí. Vamos acompanhar o caso para que se faça justiça”, diz.

O caso

A advogada Izadora Santos Mourão, de 41 anos, foi morta a facadas na manhã de sábado (13/02), no município de  Pedro II, a 195 km ao Norte de Teresina. Segundo a Polícia Militar, ela estava em casa quando atendeu uma mulher. Logo após o encontro a vítima foi encontrada morta no quarto com um ferimento no pescoço. A suspeita de cometer o crime seria vendedora de roupas na cidade. A PM segue fazendo diligências para localizar a autora do crime.

Advogada atuava na esfera criminalAdvogada atuava na esfera criminal

O corpo da advogada Izadora Santos Mourão, de 41 anos, foi sepultado no Cemitério da Vila, na manhã de domingo (14/02), em Pedro II, sob forte comoção entre amigos e familiares.  Izadora foi morta com sete facadas no pescoço dentro da própria casa, na rua Monsenhor Uchoa. A principal suspeita seria uma mulher que era sacoleira e teria feito uma cobrança à vítima.


Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail