Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Butiquim

BUTIQUIM: Belchior marcou gerações e vai deixar saudades

Compartilhe

Antônio Carlos Gomes Belchior era conhecido apenas no Ceará, quando, em 1971, se fez notado nacionalmente ao vencer o IV Festival Universitário da MPB, promovido pela extinta TV Tupi, com Na hora do almoço. O cantor e compositor, nascido em 26 de outubro 1946, na cidade de Sobral (CE), morreu aos 70 anos, em Santa Cruz do Sul (RS) e  iniciou a carreira artística no início da década de 1970, depois de se mudar para Fortaleza. Na capital cearense tomou contato com Fagner, Ednardo, Rodger Rogério, Cirino, Teti e Amelinha. Informalmente, criaram um grupo que ficou conhecido como Pessoal do Ceará.

No decorrer da carreira, Belchior teve muitas solicitações para shows em todo o país. Em Brasília, se apresentou algumas vezes, inclusive na Sala Villa-Lobos, do Teatro Nacional. No começo da década passada, ele fez um recital de voz e violão, no extinto Café Cancun, acompanhado pelo violonista e guitarrista paulista Diego Figueiredo, que integrou a banda brasiliense de baile Squema Seis.

Em 2009, Belchior saiu de cena e tomou destino incerto. Turistas brasileiros o viram no Uruguai, onde concedeu entrevista para a TV Globo. Desde que deixou o Uruguai, passou a morar em Porto Alegre.

Saiba mais um pouco desse cantor que marcou gerações, no Programa Butiquim.





Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar