Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Coisa de Bicho

7 alimentos que podem matar o seu cão

Compartilhe

Durante muito tempo, os cães alimentavam-se unicamente com as sobras de comida dos lares. Sobretudo naqueles lares que não viviam em uma situação econômica confortável, portanto era uma opção prática e acessível.


Não devemos nos esquecer que os cães têm convivido com o ser humano por tanto tempo, porque realizavam certos trabalhos, além, é claro, do desejo dos humanos de terem um animal de estimação.

Na atualidade, essa prática mudou. Os cães consomem mais rações e algumas outras comidas elaboradas especificamente para eles. Muitos donos também optam por elaborar receitas para que os cães desfrutem de pratos preparados de forma especial.

Independentemente de qual seja a fórmula que você empregue, deve ter cuidado. Nem todos os alimentos estão aptos para esta classe de animais.

Alimentos que fazem mal:

Abacate. Ainda que seja um ingrediente delicioso e que seja empregado com frequência na cozinha, sobretudo para elaborar saladas ou guacamole, é preciso ter muito cuidado. Em primeiro lugar, porque é um alimento com um teor de gorduras muito alto, o que por si só já é um problema.

Mas, além disso, tanto em sua polpa como em sua semente e folhas, encontra-se presente o persin, um derivado dos ácidos graxos e que é muito tóxico, não só para os cães, mas também para outros animais.

Se consumirem, sofrerão vômitos e diarreias, que poderiam implicar em graves consequências.

Chocolate. Parece difícil imaginar que um alimento tão delicioso seja um dos que mais prejudicam os cães. Isso é porque o chocolate contém teobromina, que é uma substância que o cão não metaboliza da maneira adequada.

Seu consumo poderia levar-lhe a sofrer dores estomacais, tremores, nervosismo ou uma diminuição do ritmo cardíaco. Sem dúvidas, pode matar o seu cão.

Café. Ainda que não imaginemos você tomando café com o seu cão, deverá ter cuidado para que ele não o ingira acidentalmente. Esta bebida tem metilxantina, que atua como um estimulante do sistema nervoso.

O café pode ocasionar problemas digestivos, hiperatividade, um excesso de sede e, finalmente, matar o seu cão.

Leite. Igual ao que acontece a muitas pessoas, os cães adultos não digerem bem o leite e são intolerantes à lactose. Os cães não têm as enzimas necessárias para poder assimilar este alimento.

Se ele vier a ingerir com frequência esta bebida, poderá sofrer de sérios problemas digestivos.

Ossos. Ainda que seja um alimento que tradicionalmente é associado aos cães, os ossos podem ocasionar diferentes problemas. Por exemplo, o rompimento de algum dente ou lesões na boca.

Além do mais, se os ossos forem pequenos, os cães podem engasgar com eles.

Cebola. Danifica os glóbulos vermelhos do sangue de nosso cão, o que lhe causa anemia e causa uma falta de oxigênio, além de possíveis consequências no funcionamento de seu fígado. Inclusive, pode chegar a matar o cão. O mesmo acontece com relação ao alho.

Uvas. Podem conter restos de pesticidas ou metais pesados, o que poderia matar seu cão se ele as consumir em grandes quantidades. Também não são recomendáveis as uvas passas, já que elas danificam os rins, ocasionando, no pior dos casos, uma insuficiência renal.

Se, após os nossos conselhos, ainda lhe restar alguma dúvida sobre a melhor maneira de alimentar ao seu cão, peça a ajuda de um profissional. Comente sobre suas inquietudes um veterinário e deixe que ele te assessore.

Mas, acima de tudo, não deixe nunca que o seu cão prove os 7 alimentos que indicamos. Se quiser evitar um consumo acidental, não os deixe ao alcance de seu cão.



Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar