Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Coisa de Bicho

Defensora ambiental morre ao tentar salvar cão em Brumadinho

Compartilhe

Enquanto as buscas por vítimas continuam em Brumadinho (MG), famílias vivem o drama de velar e enterrar os mortos deixados pelo rompimento da barragem da Vale na última sexta-feira. O caso da advogada e secretária municipal de Desenvolvimento Social da cidade mineira, Sirlei Brito Ribeiro, de 47 anos, é um dos que mais tem chamado a atenção da cidade em meio ao luto. 

Ela era defensora dos meio ambiente e teve a chance de se salvar da tragédia, mas tentou levar consigo uma cadela de estimação e acabou ficando presa na lama de rejeitos. O velório de Sirlei reuniu centenas de pessoas na Câmara Municipal do município durante a manhã desta quarta-feira.

Lembrada por populares pela vontade de ajudar a comunidade, Sirlei morava a 500 metros da barragem, na região do Córrego do Feijão, e convivia diariamente com os funcionários da mineradora. Ela costumava fazer abaixo-assinados contra os impactos da Mina e estava sempre envolvida na luta pela melhoria de vida da população local. Eduardo Toscano lembra também que ela era muito apegada aos animais e cuidava de vários deles em casa e que militava pelo meio ambiente.

— Ela estava em casa com um jardineiro e uma empregada. O jardineiro nos contou que eles ouviram o barulho e viram a lama vindo. Correram. Mas ela voltou. Acreditamos que tenha ido buscar a cachorrinha. Era muito apegada — conta o cunhado de Sirlei, Eduardo Toscano, de 55 anos. A versão dele foi confirmada por uma amiga da secretária, que também ouviu o relato dos dois funcionários.

Vizinhos que também deixaram o local contam que a advogada ficou paralisada durante a tentativa de fuga e de resgate. Hoje, ela está na lista de 42 corpos já identificados pelo Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte (ao todo, são 84 mortos já localizados pelo Corpo de Bombeiros). Para a família dela, restaram a dor e a revolta.

Fonte:  O Globo


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar