Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros
Coiza Nossa

Canyon do rio Poti ganha documentário exibido na TV MN

Canyon do rio Poti ganha documentário exibido na TV MN
Canyon do rio Poti | @alcidefilho
Compartilhe
Google Whatsapp

O Canyon do rio Poti ganhou documentário em formato inédito, editado em  quatro episódios, cada um com 20 minutos de duração. A exibição de estreia aconteceu neste sábado (23.6) e Domingo (24.6).  Os 80 minutos integrais do documentário fizeram parte de uma edição especial do Programa Cozianossa, exibido pela Rede Meio Norte,  O ecoaventureiro Alcide Filho foi o apresentador.  A inciativa é parte de uma ação coordenada de promoção do Ecoturismo interno no Estado do Piauí, sob coordenação da SETUR, a Secretaria Estadual do Turismo, em sintonia com os municípios integrantes do Circuito do Canyon do rio Poti.   

Gravura rupestre do Cânion do Poty  (Crédito: @alcidefilho)
Gravura rupestre do Cânion do Poty (Crédito: @alcidefilho)

Entre os municípios de Juazeiro, Castelo do Piauí e Buriti dos Montes, no coração do Cânion do rio Poty, um tesouro da humanidade está desafiando a imaginação e surpreendendo cientistas arqueólogos. É a vasta e ainda desconhecida galeria de Gravuras Rupestres, desenhos esculpidos nas rochas. A palavra que traduz esse patrimônio é só uma: INCRÍVEL.

O nome do rio Poty

Poty, em tupi-guarani, é a tradução da palavra camarão. Na geografia, é um afluente da margem direita do rio Parnaíba, o maior rio original do Nordeste. Rio Federal, nasce no Ceará e desemboca em Teresina, no Piauí, depois de percorrer cerca de 550 Km. O rio Poty um dia já foi chamado de Itaim-Açu, mas, já a partir do ano de 1760, em uma carta do historiador Gallucio, já constava a atual denominação.

Canyon do rio Poti (Crédito: @alcidefilho)
Canyon do rio Poti (Crédito: @alcidefilho)

Nascente do rio Poty

Sua principal nascente brota da Serra da Ibiapaba, localidade Jatobá, no Olho-d’água da Gameleira. A comunidade de Santa Maria, no município cearense de Quiterianópolis, é o povoamento mais próximo.

Geologia do rio Poty

No território geológico da bacia do cânion do Rio Poty predominam Rochas do Complexo Cristalino, um mega cinturão formado no final do Pré-Cambriano, a mais antiga e longa das Eras ou Éons Geológicos. O Poty faz parte da região Hidrográfica do Poty-Longá, a única entre as 11 do Estado do Ceará que drena suas águas para outro Estado da Federação, neste caso, o Piauí. Sua área total é de 76.537 km², o que corresponde a 23% da bacia do rio Parnaíba, essa com 330.000 km². Quase dois terços da população do Estado do Piauí vivem na Bacia do Poty.

Flora do Cânion do rio Poty

A vegetação que predomina é a da caatinga arbórea, ocorrendo uma mancha de caatinga arbustiva. O carrasco, as matas úmidas e as matas secas também se espalham pela região do Cânion, formando uma rica composição de biodiversidade.

Flora do Canyon: surpreendente (Crédito: @alcidefilho)
Flora do Canyon: surpreendente (Crédito: @alcidefilho)

Uma fenda na Terra: o Cânion do Poty

O Cânion do Rio Poty é o caminho de águas correntes por uma fenda rochosa, entre o Piauí e Ceará, aberta em decorrência da colisão de blocos continentais há pelo menos 570 milhões de anos. Se estende por quatro municípios: Crateús, no Ceará, Buriti dos Montes, Castelo do Piauí e Juazeiro do Piauí, no Piauí. Pelo caminho, atravessa paredões rochosos acima de 45 metros, alcançando até os 50 metros de altura. As águas correm aprofundando o curso e se contorcendo em desvios que completam 360 graus. O Cânion do Poty representa cerca de 20% do curso total do rio.

Cânion do Poti: patrimônio Cultural e Ambiental

O povo antigo deixou registros em suas trilhas e migrações no passado. O Cânion do Poty foi, em um tempo distante, caminho natural de idas e vindas entre Serras e Sertões. Um diário dessas andanças, descobertas e perplexidades, ficou impresso e talhado sobre pedras. A dimensão do patrimônio arqueológico e artístico do Cânion do Poty é uma grandiosidade. Mas essa sua medida ainda está sem medida. E desconhecida.

Cachoeira da Lembrada: cenário para não esquecer jamais. (Crédito: @alcidefilho)
Cachoeira da Lembrada: cenário para não esquecer jamais. (Crédito: @alcidefilho)

Sítios arqueológicos no Cânion do rio Poty

O Núcleo de Antropologia Pré-Histórica da Universidade Federal do Piauí (NAP-Ufpi) constatou que existem mais de 500 sítios arqueológicos na região de Castelo do Piauí, Juazeiro e Buriti dos Montes. Neles estão tesouros Arqueológicos em pinturas e gravuras rupestres ainda não estudados ou sequer datados, quer dizer, avaliados quanto à sua idade. A perda ou abandono deste patrimônio Histórico e Arqueológico é grandiosa.

Gravuras RUPESTRES: uma BIBLIOTECA de Alexandria no Cânion do Poty

Gravuras Rupestres predominam no cenário rochoso do Cânion do Rio Poti. Diferente da Serra da Capivara, Sudeste do Estado, onde as pinturas rupestres é que são incontáveis. Gravuras rupestres são entalhes na rocha. Pedra dura ainda mais dura talhando imagens e grafias sobre a natureza pedra. Gravuras não são tatuagens: elas vão mais fundo, sulcam, riscam, traçam, afundam, picotam em baixo relevo adentro.

Mensagens talhadas na ROCHA

Gravuras rupestres são talhadas e picotadas em baixo relevo na própria rocha, geralmente sem uso de pigmentos. Pinturas rupestres são aplicações de tinturas minerais e orgânicas sobre a rocha. Com tantas ocorrências e variedades, o Piauí possui um dos maiores acervos de arte rupestre do Brasil, um patrimônio de referência global para a humanidade.

O Código enigmático do Cânion do Poty: memórias ENTALHADAS, perguntas para NOVAS respostas.

Um povo deixou no passado um recado ao presente. Sem alfabeto nem papel, talhou suas memórias em pedras antigas, forjadas no tempo em que a Terra ardia em brasas. Será esse um código secreto de múltiplas leituras? Só o que temos são respostas inseguras. Como um batalhão de esfinges, as pedras nos trazem à tona um tempo luminoso e obscuro. No leito das águas, guardam lembranças perdidas no tempo. Buscamos um encontro do antigo com o momento presente: precisamos abrir novos portais da mente. E não se deixar perder novamente esse tesouro.

Gravura: acervo arqueológico único (Crédito: @alcidefilho)
Gravura: acervo arqueológico único (Crédito: @alcidefilho)

Entre as proposições do Circuito Canyon do Poti, destacamos:

· Converter o potencial DESTINO turístico em um operacional PRODUTO turístico.

· Fortalecer e profissionalizar o ECOTURISMO no Canyon do rio Poti como uma prática permanente, com receptivo operando durante o ano todo.

· Integrar as múltiplas e diferenciadas atrações naturais presentes em Buriti dos Montes, Castelo e Juazeiro do Piauí, como um circuito eco turístico único e personalizado, operando com o nome Circuito Canyon Poti.

· Fortalecer a identidade regional.

· Promover novas interações sociais, culturais e artísticas.

Ecoturismo: Canyon do rio Poty abre novas oportunidades de desenvolvimento sustentável para o município de Castelo e região.   

O documentário Canyon do rio Poty faz parte de uma ação integrada de promoção do Ecoturismo na região de Castelo liderada pela SERTUR e em parcerias com os municípios integrados ao Canyon. Vale destacar:    

1 - Fortalecer e gerar maior visibilidade ao Turismo Interno do Estado do Piauí ao destacar atrativos naturais na Região do Canyon do Rio Poti, objetivando a geração de fluxo turístico com acompanhamento profissional, promovendo assim a cadeia de negócios e serviços.  

2 - Apresentação do Circuito Eco Turístico do Canyon do rio Poti, integrado pelos municípios de Juazeiro do Piauí, Castelo do Piauí e Buriti dos Montes, com potencial de atrações abertas ao público durante o ano inteiro. Assim, abrir debates para elaboração de Proposta de Plano Decenal para a Região, com respectivas orientações estratégicas de operações empreendedoras do Ecoturismo integrado.

3- Promover o sentimento de pertencimento das comunidades da Região do Canyon a um patrimônio natural e ecológico que reúne atrações de elevado potencial para a prática do Ecoturismo, modalidade empreendedora de baixo impacto eco ambiental, mas de elevado poder de inclusão econômica e social, com geração de emprego e mais renda para a região.

4- Atuar como ferramenta de conteúdo atrativo dos potenciais eco-turísticos do Canyon do Rio Poty, promovendo assim um destino que se fortalecerá progressivamente como produto turístico, ampliando sua respectiva cadeia de serviços, produtos e negócios.

5- Ser referência para exibição e ação promocional de Marketing Turístico em eventos públicos, feiras de negócios turísticos, base para educação patrimonial, ação de conscientização turística, apresentação em faculdades, escolas, associações, clubes de serviços, redes de TV etc,   

O documentário Canyon do rio Poti tem o patrocínio do Governo do Estado do Piauí, através da SETUR, a Secretaria Estadual do Turismo.  O conteúdo em alta resolução, produzido em vídeo e fotografia, será integrado ao acervo da Secretaria de Comunicação para atender pedidos e solicitações de agências de Turismo e a imprensa em geral.   







Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×