Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Coiza Nossa

Golfinho socorrido após encalhe, morre antes de retornar ao mar!

Compartilhe

Um golfinho encalhou no fim desta tarde de quinta-feira, 13/4, na Praia do Coqueiro, município de Luís Correia, litoral do Piauí, Meio-Norte do Brasil. O cetáceo pesava entre 100 a 110 kg e deveria ter cerca de 150 cm. Sua cor, azul intenso, parecia preta por conta da baixa luminosidade. O animal foi levado para um local afastado dos banhistas e, com o apoio do grupo ambientalista Instituto Tartarugas do Delta, foi salvo de afogamento e levado a uma piscina natural. Menos de 24 horas depois, mesmo com todos os cuidados e atenção, não sobreviveu para voltar à liberdade no mar.   

Evite estressar animais encalhados. Avise imediato autoridades ambientais. (Crédito: Divulgação)
Evite estressar animais encalhados. Avise imediato autoridades ambientais. (Crédito: Divulgação)


O golfinho era da espécie Peponocephala electra, mais conhecida como golfinho  cabeça-de-melão. Pertencente à família dos delfinídeos, essa espécie é  encontrada em águas tropicais e subtropicais de todo o mundo. Sua característica marcante é ter focinho arredondado, sem bico definido e corpo negro com manchas no ventre e ao redor da boca.

Esse é o segundo golfinho que encalha em praias piauienses em um mês. Em março, outro também morreu após ser encontrado na Praia do Arrombado.

Golfinho morre antes de retornar à liberdade, menos de 24 horas depois de ser resgatado.  (Crédito: Divulgação)
Golfinho CABEÇA de GARRAFA morre antes de retornar à liberdade, menos de 24 horas depois de ser resgatado. (Crédito: Divulgação)

Golfinhos são mamíferos, respiram o ar por pulmões. Em casos como esse devem ser hidratados e mantidos calmos até poderem voltar ao mar. Recomenda-se avisar de imediato às autoridades ambientais. e poupar o animal de mais estresse do que já está passando.  

Várias hipóteses explicam os encalhes de golfinhos. As causas vão desde problemas fisiológicos nos próprios animais, o que pode prejudicar seu senso de orientação, até interferências provocadas pelo meio ambiente.

Golfinho encalha na Praia do Coqueiro, litoral do Piauí (Crédito: Divulgação)
Golfinho encalha na Praia do Coqueiro, litoral do Piauí (Crédito: Divulgação)


Enigma marinho

Especialistas apontam sete prováveis razões para esses incidentes

PROBLEMAS INDIVIDUAIS…

1. Fuga de predadores

2. Perseguição a presas perto da costa

3. Doenças diversas

4. Distúrbios de localização em águas rasas

… E AMBIENTAIS

5. Interferência geomagnética, que provoca erros de navegação

6. Condições dos mares e do relevo submarino complexas

7. Condições meteorológicas adversas

Fonte: Centro de Estudos sobre Encalhes de Mamíferos Marinhos (CEEMAM)

Evite estressar os animais.   (Crédito: Divulgação)
Evite estressar os animais. (Crédito: Divulgação)




Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar