Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Coiza Nossa

WEKEBOARD: as emoções do KITE e do ESQUI aquático em dobro

Compartilhe

No Coizanossa deste DOMINGO o ecoaventureiro Alcide Filho destaca o Wekeboard, um ecoesporte que pode ser praticado por todas as idades. Assista ao replay a partir de 0h30 na Rede Meio Norte. Isto é INCRÍVEL.

Wekeboard, um ecoesporte  (Crédito: Dudu Garden)
Wekeboard, um ecoesporte (Crédito: Dudu Garden)

Como surgiu

O Wakeboard surgiu na década de 80, nos Estados Unidos, como uma alternativa ao surf para os dias de pouca onda. Nessa época, alguns surfistas passaram a colocar alças nas pranchas para prender os pés e serem puxados por barcos.

 

Primeira prancha

A primeira prancha foi criada na década de 80 pelo surfista Tonny Finn, de San Diego/CA. A Skurfer (nome que foi batizada) possuía as características de uma prancha de surf (porém menor e mais estreita, com fundo côncavo e grande flutuação) e foi o primeiro shape desenvolvido para a hidrodinâmica de ser puxado por um barco, mas ainda não havia alças para prender os pés.

 

Footstraps

As footstraps (alças que seguram os pés dos praticantes) foram adicionadas às pranchas em 1985 e marcaram uma evolução para o Wakeboard, pois permitiram o desenvolvimento de manobras, distanciando-se do surf e aproximando-se do snowboard.

Hugo Kronenberger, atleta piauiense de Wekeboard, um ecoesporte  (Crédito: Dudu Garden)
Hugo Kronenberger, atleta piauiense de Wekeboard, um ecoesporte (Crédito: Dudu Garden)

Tamanho da prancha

A prancha de Wake depende do peso e do nível de cada rider. Quanto mais pesado ele for, maior será a prancha.

 

Faz bem para o corpo

O Wakeboard trabalha os músculos do corpo todo, contribuindo para o aumento da força muscular e coordenação motora. Além disso, também melhora o condicionamento cardio-respiratório e a aptidão física.

Alcide Filho, na apresentação do Coizanossa, pela Rede Meio Norte.  (Crédito: Edu Garden)
Alcide Filho, na apresentação do Coizanossa, pela Rede Meio Norte. (Crédito: Edu Garden)

 

Faz bem para a mente

O Wakeboard proporciona sensação de liberdade, estimulando o bem-estar, o equilíbrio e a concentração, eliminando sintomas de stress e ansiedade.

 

Wakeboard no Brasil

O Wakeboard se consolidou no Brasil em 1998, com a fundação da ABW (Associação Brasileira de Wakeboard). Aqui, o grande berço do Wake foi a represa de Guarapiranga, onde os primeiros riders (como Betinho, fundador da ABW), costumavam praticar.

 

ABW

A ABW é uma instituição sem fins lucrativos que busca reunir todos os atletas e amantes de Wake no Brasil. A intenção é que o esporte seja cada vez mais fortalecido e reconhecido no país.

 

Sistema Cable

O primeiro Cable Park foi construído pelo engenheiro alemão Bruno Rixen, em 1962, e surgiu como uma alternativa mais acessível e sustentável à prática do Wakeboard tradicional. Esse sistema utiliza cabos sustentatos por torres, movidos à eletricidade, ao invés de barcos para puxar os atletas. O método é considerado ecologicamente correto pois dispensa o uso de combustível, não produz ruído, oxigena a água e concentra os praticantes em um local estruturado para a prática. 

18464915998_0cc32d4d4f_k



Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar