Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
Jogo do Poder

Com lockdown em Timon, Luciano Leitoa confirma integração com Teresina

Compartilhe

Por Francy Teixeira

Na edição desta quarta-feira, 01 de julho, os jornalistas Amadeu Campos, Arimatéa Carvalho, Ananias Ribeiro e Sávia Barreto entrevistaram o prefeito de Timon (Maranhão), Luciano Leitoa. O município maranhense conta com 2101 casos de Covid-19 confirmados e 67 óbitos, sendo que recentemente foi anunciado um lockdown  parcial de quatro dias para frear a disseminação.

Leitoa sinalizou que está alinhado com a Prefeitura de Teresina, assim, o isolamento mais rígido, que tem início amanhã (02) e segue  até o domingo (05), busca uma sintonia nas estratégias, para evitar  o colapso no sistema de saúde da região.

“Na realidade em Timon temos uma situação atípica do Estado do Maranhão, então é muito complicado Teresina tomar uma atitude com esta e Timon não tomar. Temos tido o cuidado de ter essa sintonia, prova disso foi a barreira feita por Teresina no início, e em conversa com o prefeito e o MP tivemos a decisão de colocar barreira na entrada da cidade e agora neste momento temos acompanhado do tamanho da problemática da pandemia do esgotamento da rede de saúde, então em Timon tivemos esse cuidado”, afirmou.

O prefeito do município maranhense ainda reforçou que não há motivos para buscar estratégias distintas às adotadas na capital piauiense, haja vista a proximidade e colaboração entre os entes.

“Não tem porque Timon ter medidas isoladas de Teresina, na realidade a responsabilidade é conjunta com os nossos munícipes, e dentro disso as medidas tem que ser conectadas. Referente à medida que tomamos foi de muito mais ter uma sintonia, porque na hora do problema maior a população recorre ao município, porque o valor na rede particular é um absurdo”, disse.

O decreto estabelece punições no caso de descumprimento. “O próprio decreto estabelece, há multas em algumas situações; suspensão do alvará do funcionamento noutras”, frisou.


Politização da pandemia

Em ano eleitoral, o prefeito Luciano Leitoa criticou a politização da pandemia do novo coronavírus, sintetizando a necessidade de manter o foco na preservação da vida.

“Temos que obviamente tomar umas medidas, que nem sempre agradam todo mundo, o que nos preocupa é a politização dos fatos, há sempre uma exploração política”, afirmou.

O líder municipal pediu ainda o auxílio da população para que as medidas de isolamento sejam bem sucedidas e mais serviços possam ser retomados.

“Em 06 de julho já estamos pensando em boa parte dos serviços voltarem a funcionar. Tudo isso só tem sentido se a população também ajudar”, destacou.

Leitoa destacou que Timon e Teresina possuem uma pactuação, que permite o atendimento de pacientes do município maranhense na capital do Piauí. “Existe um acordo firmado entre o Estado do Maranhão e Teresina, Teresina e Timon em si temos tido um certo entendimento e se porventura Timon precisar e Teresina tiver como atender Timon, vai nos ajudar”, adiantou.

De acordo com ele, Timon já apresenta 110  profissionais de saúde infectados. “Temos 110 profissionais de saúde que contraíram a covid-19, e 59 deles já se recuperaram”, adiantou.

Eleição de 2020

Caso os índices de infecção caiam, Leitoa sinalizou que não deve haver problemas na realização do pleito municipal, sendo obviamente respeitados todos os protocolos de prevenção.

“Como estamos na previsão de ter uma flexibilização eu não vejo tanto problema as eleições serem neste ano ainda. Na realidade vai ser uma grande adaptação para todos nós que estamos enfrentando este momento”, afirmou.

Para sua sucessão, ele deve indicar a atual secretária de Educação Dinair Veloso. No que se refere ao nome de Rafael Leitoa, o prefeito sinalizou que ele está desenvolvendo um importante trabalho na  Assembleia Legislativa do Maranhão, viabilizando a concretização de obras na cidade.

“Na política sempre temos uma lógica, Rafael Leitoa não é só mais um deputado de Timon, ele é líder do Governo na Assembleia. Se ele não tivesse no mandato não teríamos a possibilidade deste ano por  exemplo inaugurar o Parque Ambiental. Já a nossa secretária Dinair Veloso teve  um papel importante na gestão, agora por exemplo não temos mais escolas de taipa em Timon, temos uma secretária que conseguiu mudar a educação, então quanto a questão do deputado Rafael não é sobrenome, na realidade é mais a oportunidade que pessoas que tiveram um bom trabalho em Timon, ter  a oportunidade de administrar a cidade”, afirmou.

Sobre seu principal legado da administração, Leitoa foi categórico. “Creio que o principal legado foi a educação e nós priorizamos, não sabe o prazer que tenho de crianças pequenas já aprendendo a ler, o nosso legado é a educação que por muitas vezes não consegue se ver do dia para a noite, mas o tempo mostrou”, comentou.



Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar