O avô do pequeno Álvaro Leal Santana Campelo, de apenas 2 anos, morto ao ser atropelado por um veículo no momento que brincava no playground dentro do condomínio onde morava na cidade de Timon, contou à Rede Meio Norte, que o sentimento é de muita dor, porque era o seu primeiro neto, e era uma criança inteligente que vivia brincando no Parque.

Álvaro Leal Santana Campelo foi sepultado, às 13h desta terça-feira (24), no cemitério São Judas Tadeu, em Teresina. O momento foi acompanhado por amigos e familiares da criança. 

“É difícil. É difícil porque é o meu primeiro neto. Dois anos e 1 mês, morava no condomínio Joia, brincava todo dia lá no parquinho com várias crianças, e várias mães, e ontem aconteceu essa fatalidade. Estava brincando, e de repente um carro desgovernado atingiu o parquinho onde ele estava com todas as crianças”, conta o avô.

Segundo ele, a mãe de Álvaro estava também no parque, porém um pouco distante dele. O avô ainda relata que se a mãe estivesse junto ao filho, teria acontecido uma fatalidade pior.

Emocionado, avô fala sobre morte de menino atropelado em Timon: “É difícil” (Foto: Reprodução)Emocionado, avô fala sobre morte de menino atropelado em Timon: "É difícil" (Foto: Reprodução)“Atingiu minha filha, e atingiu em cheio o meu netinho de 2 anos e 1 mês. O sentimento é de muita dor, porque era uma criança inteligente, já tinha começado a estudar, já falava tudo. Se ela tivesse perto do filho, ela teria pisado nela também. Ela estava distante, mas ela lesionou a mão, fez até cirurgia ontem. Ela está ciente do que aconteceu com o filho”, completa o avô.

A mulher que provocou o acidente, está sendo investigada pela Polícia Civil do estado do Maranhão. A suspeita é que a mulher estava de visita no condomínio para participar de um aniversário. Outra criança também chegou a ser atingida e foi encaminhada ao hospital. 

CONFIRA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA!