O delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Luccy Keiko, confirmou durante entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (21), que Paulo Ferreira Pereira foi o autor intelectual no assassinato de João Rodrigues Dias Neto, marido da secretária do Trabalho e Assistência Social de São Raimundo Nonato. 

Paulo Ferreira foi preso ontem preventivamente pela Polícia Civil do município. As investigações apontam que ele é filho de um senhor que morreu durante um acidente em que João Rodrigues se envolveu, onde não chegou a ser indiciado por homicídio culposo. Além disso, o carro que deu apoio para o autor dos disparos também foi identificado. 

Polícia confirma que Paulo Ferreira planejou morte de marido de secretária (Foto: Reprodução)Polícia confirma que Paulo Ferreira planejou morte de marido de secretária (Foto: Reprodução)

"A investigação já evoluiu bastante e ontem foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva em relação ao autor intelectual do crime, do mandando para r mais claro. Ele já tinha sido interrogado quando estava em liberdade e negou a autoria do crime. As diligências continuaram e nós identificamos, inclusive, o carro que deu apoio ao executor do crime. O indivíduo que deu apoio com o carro já foi identificado, bem como outro indivíduo que participou do planejamento com o Paulo. O Paulo é filho do senhor que foi morto no acidente de trânsito há alguns meses. Nós temos identificados já o Juniel, executor do crime, Paulo, mandante do crime; temos um outro indivíduo que deu auxílio com o carro e temos um indivíduo que guardou a arma de fogo e esse também foi preso. Nós temos duas prisões para realizar e praticamente o inquérito vai ser concluído”, disse Lucy Keiko.  

O delegado destacou que o crime, que causou grande repercussão, foi totalmente premeditado. No momento da prisão do autor do assassinato, ele teria declinado que foi contratado para matar a vítima. Além disso, Juniel revelou que iria receber R$ 5 mil para matar João Rodrigues e foi ordenado de que a vítima fosse morta na frente das filhas. 

“Parabenizar pela equipe de São Raimundo Nonato por essa investigação ininterrupta. Crime totalmente premeditado, planejado, seguindo os passos da vítima, quando ele pegava as crianças no colégio; verificaram todo o itinerário e isso está bem comprovado dentro dos autos do inquérito policial.  Crime grave, crime de repercussão, mas nós estamos dando a resposta devida, principalmente identificando todos que tenham qualquer participação. Há alguns meses essa vítima envolveu em um acidente de trânsito em que um senhor faleceu, esse Paulo é filho desse senhor e atribuiu a culpa ao Rodrigues e a partir de então passou a planejar esse crime. O Rodrigues não chegou a ser indiciado por homicídio culposo, mas mesmo assim o filho desse senhor colocou isso na cabeça e planejou esse crime bárbaro, de executar a vítima, inclusive na frente as crianças", pontuou. 

Mandados expedidos contra envolvidos

Paulo foi o terceiro suspeito de envolvimento no crime preso. Com o andar das investigações da Polícia Civil, a Justiça decidiu expedir mandados de prisão preventiva contra Juliermes Braga Paz Landim e Paulo Ferreira. No mesmo documento, também foram decretados o cumprimento de mandados de busca e apreensão contra Luiz Ferreira dos Santos Neto, Pedro Filho Ferreira, Precilla Ferreira Pereira Fernandes e Paulo Ferreira. Todos são da mesma família e estariam envolvidos no ordenamento do assassinato, motivado por vingança.

Juliermes Braga Paz Landim foi preso ainda na quinta-feira (15). Conforme a polícia, ele estava escondendo a arma utilizada no crime.

Relembre o caso

João Rodrigues Neto Dias foi assassinado a tiros na manhã do dia 13 de setembro, no centro do município de São Raimundo Nonato, no Sul do Piauí. Ele era casado com a Secretária do Trabalho e Assistência Social da prefeitura da cidade, Valdenia Costa e filho da empresária Edna Rodrigues. 

O crime aconteceu enquanto João Rodrigues foi buscar suas filhas na escola. Ele havia acabado de pegar as meninas, quando uma pessoa teria se aproximado dele, mandou as duas descerem da garupa da motocicleta em que estavam e o alvejou a tiros. Em seguida, o suspeito fugiu em destino ignorado. Suas filhas presenciaram tudo.

 

 

* Por Victor Melo e Matheus Oliveira