40% dos servidores não servem, diz presidente da Eletrobras

Presidente afirma que muitos servidores não fazem nada

No quadro Jogo do Poder no Jornal Agora desta sexta-feira(23), o jornalista Amadeu Campos mostrou uma declaração dada pelo presidente da Eletrobras Nacional, Wilson Ferreira Júnior. O comandante da empresa declarou que 40% dos servidores da Eletrobras são inúteis.


" Recebem salários de 30 mil a 40 mil reais para não fazerem nada. Não servem para nada, possuem salas com ar condicionado, vaga na garagem, secretárias, telefones funcionais e são totalmente dispensáveis para a empresa", disse ele.

A jornalista Jôve Oliveira divulgou uma informação de que a Eletrobras deve cortar mais de 50% dos servidores de seus quadros em uma reestruturação. Para a jornalista, o presidente Wilson Ferreira foi infeliz na declaração. " Ele foi mal educado. Muita gente não faz nada mesmo, mas deve existir o respeito. A caneta está na mão dele e ele deveria demitir esses servidores", disse Jôve.

Jôve Oliveira informou ainda que o presidente da FMS, Silvio Mendes e o prefeito Firmino Filho, podem ficar inelegíveis por 3 anos. O motivo, seria a contratação de servidores sem concurso público referente ao ano de 2013. Os dois já perderam a causa em primeira instância. A sentença foi expedida pelo juiz Adércio Nogueira. As defesas recorreram e alegaram que na época, a Fundação Municipal de Saúde tinha poucos servidores em seu quadro. Com a condenação, Firmino e Silvio irão também pagar uma multa.

A correspondente da Rede Meio Norte na Europa, Socorro Sampaio, comentou que o presidente Temer não recebeu boas notícias na passagem pela Noruega. Ele foi visitar a primeira ministra Erna Solberg e na chegada enfrentou um grupo de manifestantes que defendiam os direitos humanos, a preservação da Amazônia e os povos indígenas. Temer recebeu um puxão de orelha da primeira ministra por causa do desmatamento na Floresta Amazônica. Solberg confirmou ao presidente a redução em 50% da verba destinada ao Brasil. 

Temer disse que está fazendo o que pode contra o desmatamento e ainda cometeu uma gafe  ao dizer que estava indo visitar o rei da Suécia, sendo que ele estava na Noruega, país que possui uma rivalidade com a Suécia. Sobre a Operação Lava Jato, a primeira ministra afirmou que é preciso uma limpeza geral.