Justiça tira Adriana Bombom de sua casa

Procurada pelo EGO, Adriana Bombom confirmou a história, mas não quis falar sobre o assunto.

O domingo,11, teve um capítulo dramático para a história de Adriana Bombom e Dudu Nobre.

O casal, que estava junto há oito anos e que até então anunciava uma separação amigável, suspendeu a bandeira branca. O motivo teria sido a demora da dançarina em deixar a casa em que viveu com o ex-marido e com as filhas do casal, Olívia, de 7, e Thalita, de 6 anos, depois da separação.

A briga teria começado quando a dançarina e atriz voltou de São Paulo e tentou entrar na casa que dividia com o ex-marido, na Barra da Tijuca. Já na portaria do condomínio, ela teria sido informada de que não poderia entrar no local. Depois de muito discutir, conseguiu entrar em casa, onde constatou que as fechaduras teriam sido trocadas por Dudu Nobre.

?Assinamos nossa separação em outubro e no acordo que fizemos a Adriana tinha direito a três apartamentos e um carro. Dois desses imóveis ela já tem. Faltava ela arrumar o terceiro, para morar. Ela recebeu três prazos da justiça para se mudar. Mas sempre alegava que não tinha tempo para procurar lugar. Não existe isso de se separar e continuar vivendo em baixo do mesmo tempo?, disse o cantor ao EGO. Dudu contou ainda que o último prazo para deixar a casa venceu no dia 27 de março e que a dançarina tinha conhecimento de tudo.

?Minha única preocupação nessa história toda é com o bem-estar das minhas filhas. Ainda pelas cláusulas da nossa separação, Adriana tem direito a seis meses de aluguel até encontrar um imóvel para morar. Aluguei um apartamento em dos melhores condomínios da Barra da Tijuca para ela?, disse Dudu que negou ainda que tenha falado pessoalmente com a mulher no domingo,11.

Procurada pelo EGO, Adriana Bombom confirmou a história, mas não quis falar sobre o assunto.

?É verdade, mas não quero falar sobre isso. É muito pessoal e triste. Mas Deus é justo e vai me dar saúde para trabalhar e organizar minha vida. O que sei é que a gente morre e fica tudo aí?, disse.

Fonte: Ego, www.ego.com.br