Coreógrafo brasileiro é detido acusado de agressão sexual a quatro alunas nos EUA

Uma mulher disse que o brasileiro a atraiu para a casa dele onde ele teria tentado estuprá-la

O dançarino e coreógrafo brasileiro Alex da Silva, de 41 anos, foi detido e acusado de tentativa de agressão sexual a quatro de suas alunas de dança, no sábado (4), em Los Angeles, nos Estados Unidos.

O brasileiro, que participa do programa ?So you think you can dance?, do canal Fox, foi detido no sábado e passou a ser investigado, segundo contou o detetive John Eum para a agência de notícias ?Associated Press? (AP). A agência não conseguiu contato com nenhum representante do coreógrafo.

A fiança de Silva teria sido estipulada em US$ 3,8 milhões (inicialmente a reportagem afirmava que o brasileiro teria sido liberado mediante pagamento de fiança; essa informação foi corrigida). Ele deve se apresentar à Corte nesta terça-feira (7).

Conforme Eum, Silva chegou a ser acusado de estupro por três mulheres em 2003, 2004 e 2005, mas ele não sabe as razões que os promotores não levaram o caso adiante.

O ultimo caso, segundo a mídia americana, aconteceu em 28 de março, quando uma mulher disse que o brasileiro a atraiu para a casa dele onde ele teria tentado estuprá-la.

?Estas quatro mulheres não se conhecem, mas o que disseram é praticamente o mesmo?, disse o detetive. ?Nós temos quase certeza de que há outras vítimas. Nós esperamos que elas apareçam?, completou.

Em sua página na internet, Silva diz que começou a dançar salsa aos 20 anos. Diz ele ter ensinado mais de 15 mil pessoas a dançar o ritmo, entre elas celebridades como Salma Hayek, Jennifer Love Hewitt, Will Smith, Vin Diesel, entre outros.

Fonte: g1, www.g1.com.br