Sexo com cavalo leva homem a cumprir três anos de prisão na ilha de Guernsey

Na primeira vez em que Leeroy Le Gallais atacou o animal chamado Calico, em outubro de 2007

Um homem da ilha de Guernsey foi condenado a três anos de prisão por ter feito sexo com um cavalo pelo menos duas vezes. Na primeira vez em que Leeroy Le Gallais atacou o animal chamado Calico, em outubro de 2007, ele deixou sua cueca na cena do crime. Na segunda, em abril deste ano, o dono do cavalo desconfiou de Le Gallais ao encontrar seu estábulo bagunçado e o denunciou à polícia.

Como o homem de 46 anos já havia sido condenado à liberdade condicional após o primeiro ataque, a denuncia resultou em sua prisão. ?Bebi algumas cervejas, fui ao estábulo e tive relações com o cavalo?, admitiu Le Gallais no tribunal. O animal tem 23 anos.

A princípio, o suspeito negou as acusações. Mas ele confessou quando a polícia disse ter coletado amostras que comprovavam seus ataques a Calico. ?Talvez eu tenha necessidade de algo, uma necessidade sexual?, afirmou o homem. Segundo o jornal ?Telegraph?, o cavalo deu sinais de estresse, mudando sua maneira de andar, depois das visitas de Le Gallais ao estábulo.

Sara Mallett, advogada de defesa, disse que seu cliente cooperou com a polícia e admitiu ser culpado das acusações. Segundo ela, Le Gallais tem dificuldades de aprendizado, seu QI é muito baixo e seus desejos sexuais podem ser resultado de situações que ele viveu durante a infância. Depois de cumprir três anos na prisão, o homem ainda passará cinco anos em liberdade condicional.

Fonte: g1, www.g1.com.br