"Ainda não superei a fama de ignorante", diz ex-BBB Solange

"Ainda não superei a fama de ignorante", diz ex-BBB Solange

Ao sair da casa, a mulata fez do limão uma limonada e viajou pelo Brasil cantando a música que a deixou conhecida

De origem humilde, Solange trabalhava como frentista e só pensava em melhorar de vida ao entrar no BBB4. Sete anos mais tarde, a mulata deixou o posto de gasolina, fez dezenas de cursos, colocou silicone, casou-se com um empresário italiano, mas não se livrou de seu maior carimbo: o de burrrinha.

"Ainda não consegui superar a fama de ignorante", lamentou a ex-frentista, que ficou conhecida pelo bordão "O probrema é meu" e sua versão "Iarnuou" para música "We are the world".

Ao sair da casa, a mulata fez do limão uma limonada e viajou pelo Brasil cantando a música que a deixou conhecida. "Aproveitei as oportunidades. Me pagavam R$ 3, 4 mil para cantar "Iarnuou". Ia amarradona", contou a ex-BBB que trabalhou ainda como repórter do programa de Marcia Goldsmith e fez participações no "Tom Maior".

Quando os quinze minutos de fama começavam a acabar, Solange conseguiu prolongá-lo gravando um CD de funk em parceria com a campeã da edição, Cida. No repertório do álbum, que chegou até a ser divulgado em Portugal, trilhas como "O Problema é Meu", "The Book Is On The Table" e "Sol, Cida e Destemida", que fazia referência ao programa.

"Não deu certo. Cantar não era a minha", reconheceu a ex-BBB que impunha aos colegas de confinamento uma verdadeira prova de resistência com sua interminável cantoria dentro da casa.

Decidida a seguir uma carreira artística, Solange começou a estudar Teatro no Retiro dos Artistas e fez curso de português pelo método Kumon. "Parece mentira, mas eu tinha o segundo grau completo", contou.

Casamento com italiano

O casamento com um empresário italiano, que mora no interior de São Paulo, garantiu a Solange a oportunidade de investir na carreira. "Ele me apoia em tudo e ajuda a bancar os cursos e a vida no Rio", contou a ex-BBB que já passou pela grupo "Nós do Morro", pela Escola Cininha de Paula e atualmente faz o curso Antonio Amâncio.

Apesar da preparação, ainda não conseguiu um teste na TV: "Acho que tenho que provar três vezes mais que as outras pessoas. Sofro vários preconceitos: por ser negra, ex-bbb e o passado ignorante".

Fonte: EGO