Andressa Urach admite uso de anabolizantes e diz: "Precisei"

Andressa Urach admite uso de anabolizantes e diz: "Precisei"

Além de ter posado para as lentes do site no barracão da escola, a modelo anunciou que acaba de inaugurar uma nova fase na carreira profissional

O Carnaval de 2013 são águas passadas para Andressa Urach. Depois de, segundo ela, ter tido a fantasia roubada e não conseguir desfilar, a modelo retorna confiante este ano ao lado da Leandro de Itaquera, como diva de bateria.

Com a fantasia de Guardiã do Futebol quase pronta, Andressa tem feito sua parte: participa dos ensaios e faz o que pode para manter o corpão em forma. Além de ter posado para as lentes do site no barracão da escola, a modelo anunciou que acaba de inaugurar uma nova fase na carreira profissional: a de apresentadora. A estreia acontece à frente de um programa de TV regional de entretenimento no Rio Grande do Sul e, segundo ela, alimenta ainda mais seu desejo de se tornar a ?futura Hebe Camargo vice-Miss Bumbum?. "Quem sabe ela não está lá do lado do Papai do Céu fazendo com que as coisas direcionem e aconteçam.?

Mãe de Arthur, de 8 anos, Andressa falou também sobre maternidade, o sonho de ter mais filhos, as consequências de ter sofrido abuso sexual no passado e deu uma alerta para quem usa ou pretende recorrer a anabolizantes. ?Me prejudicou muito na época porque acabou mudando voz, aumentando os pelos e o clitóris. Fiz cirurgia íntima na época para poder corrigir isso. Não recomendo. É muito perigoso.? Leia abaixo a entrevista completa:

Beleza e boa forma

QUEM: Como tem sido seus preparativos quanto a corpo e alimentação?

Andressa Urach: Bastante dieta e tenho cortado bastante carboidrato. O cuidado vem de três meses antes do Carnaval, não só mais perto da data. Faço principalmente aeróbico três vezes por semana e também aulas de muay thai para ajudar a secar. Tenho minha dieta a base de proteína. Até, às vezes, fico meio fraquinha por ficar muito tempo sem carboidrato.

QUEM: Tem algum dia da semana que você pode comer carboidrato?

AU: Pode, mas tento cortar o máximo de carboidrato até porque estou querendo estar bem magrinha na avenida. Cada ano é diferente. Ano passado, tava em um perfil mais musculosa, que era o momento mais forte. Acho que já passou. Este ano, é das mulheres mais definidas, porém mais magras. Já foi o tempo de mulher ?bombada?.


Andressa Urach admite uso de anabolizantes e desabafa:

QUEM: O que mais você tem feito?

AU: Estou alterando a semana com dois dias de treino mais localizado de glúteo e coxas para ficar mais durinha e tudo em ordem no Carnaval. O aeróbico é para perder peso e a musculação para dar uma tonificada. Estava com 68 kg quando sai do reality show. Agora, estou com 62 kg.

QUEM: Você já precisou recorrer a anabolizantes ou não é sua praia?

AU: Este ano não. Já tinha usado anabolizante há três anos só que deu muitos efeitos colaterais e me prejudicou muito na época porque, no fim, acabou mudando voz, aumentando os pelos e o clitóris. Fiz cirurgia íntima na época para poder corrigir isso. Não recomendo. Dá muitos efeitos colaterais, é muito perigoso. Foi sem orientação médica, coisa que não deveria ser feita, mas acabei fazendo pela febre do momento. Mas este ano é dedicação mesmo. Procurei um nutricionista, fiz um cardápio bem balanceado das coisas que posso comer. Agora, é só aproveitar o Carnaval e essa energia toda.


Andressa Urach admite uso de anabolizantes e desabafa:

QUEM: Como tem sido os ensaios com a Leandro de Itaquera?

AU: Tem sido maravilhosos, a comunidade me recebeu de braços abertos e a energia é muito gostosa. A comunidade é muito querida, muito humilde, muito simples. Tem sido uma diversão, uma alegria participar dos ensaios. O Arthur foi a um deles, tentou sambar, mas não sabe (risos). É muito pequenininho, mas, com o tempo, eu o ensino.

QUEM: Você samba bem, tem pegado dicas das passistas? Como tem sido essa parte da dança?

AU: Sambo sim porque eu já havia desfilado no Rio Grande do Sul há alguns anos como destaque de chão na Restinga [Porto Alegre, RS], uma escola de lá. Mas, na próxima semana, eu já vou fazer uma aula só para pegar com o professor algumas posições bonitas para foto mesmo. Mas já tenho samba no pé. Não tem muito mistério, se você sabe sambar.

QUEM: Está confiante neste Carnaval?

AU: Estou muito feliz, vai ser maravilhoso. Será meu primeiro Carnaval porque ano passado deu confusão...

QUEM: Tem medo de, na hora H, alguma coisa dar errado?

AU: Não porque estou confiante com a escola. Ela me recebeu mesmo antes de eu entrar na A Fazenda. Existe uma segurança de você estar com a escola. Tenho ido aos ensaios. É um comprometimento tanto da minha parte como da parte deles. Tenho certeza que este ano não vai acontecer nada de errado, se Deus quiser. Vou cuidar da minha fantasia a sete chaves, para ela estar 24 horas comigo e não acontecer como ano passado, que acabaram roubando e acabei me prejudicando no desfile.

QUEM: O que já pode adiantar de sua fantasia?

AU: Ela virá com as cores da escola, vermelho e branco. É o que posso falar. Não conto mais porque é segredo e perde a graça. O que vou trazer de novidade para esse Carnaval é que vou me montar na avenida. Como vai ser a primeira escola a desfilar, virei antes e vou colocar a fantasia na avenida, fazer a preparação. Porque as pessoas não conhecem, só vêem a gente montada. Vou fazer um passo a passo de como é você se montar para o Carnaval.


Andressa Urach admite uso de anabolizantes e desabafa:

QUEM: Você sempre conta que mantém cuidados estéticos e fala muito sobre isso. Sente medo de envelhecer?

AU: Sim porque tenho 26 anos, sou mãe. Estou muito feliz porque tenho um filho de 8 anos e estou em forma, graças a Deus. Meu corpo está perfeito. Mas faço botox já aos 26 anos. Cuido não do corpo, mas do rosto principalmente porque não pego sol, tomo bastante água. Estou nessa nova fase da minha vida porque sou apresentadora de televisão no Rio Grande do Sul. Medo de envelhecer acho que todo mundo tem porque vai passar, né? Daqui a pouco, não vou viver mais da minha imagem. Vou precisar mesmo é da minha inteligência. Por isso, já estou fazendo esse segundo passo da minha carreira. É que sou muito vaidosa e gosto de trabalhar com minha imagem, corpo - tem o Miss Bumbum também, que me abriu portas para tudo isso. Costumo dizer: "Vou ser uma eterna Miss Bumbum". Na verdade, sou a ?futura Hebe Camargo versão Miss Bumbum? (risos).

QUEM: Por que você vê a Hebe Camargo sempre como referência?

AU: Foi uma diva, apresentava com amor, tinha muito carisma. Se eu tiver 50% do carisma que ela tinha, vou estar muito feliz na minha profissão. Quando você escolhe uma profissão que ama, você não está trabalhando. Gosto de estar na televisão e nasci para ser apresentadora de TV. Pode demorar 10, 20 anos para uma estabilidade dentro da televisão e ter um programa de televisão, mas sei que tudo na minha vida - meus sonhos, metas - conquistei. Leva bastante tempo para provar isso. Vejo a Hebe como alguém para me espelhar por toda essa carreira que ela teve. Ela sempre foi muito amada por todos.

QUEM: Que dicas que você dá para as mulheres que se preocupam demais com a beleza?

AU: Já me preocupei muito, exagerei com algumas coisas como cirurgia plástica. Acho que você deve ter um pouco de cuidado porque pode tentar arrumar e acabar estragando o que está bom. Tenho amigas que já tiveram alguns problemas com cirurgia. Tudo o que é demais, faz mal. Não adianta estar bem por fora e não estar bem por dentro. Tem que se amar, se aceitar em primeiro lugar e não buscar só na beleza física, mas também na sua alma, o que está acontecendo por completo.

QUEM: O que você fez que se arrependeu?

AU: Quando você faz demais... Por exemplo: fiz duas lipos [lipoaspiração]. Após a segunda lipo, não ficou muito bom e aí fiz a terceira para um retoquezinho. São coisas que você vai ver que não tem que mexer e você quer fazer e fazer. Tem que tomar cuidado: quando você acha que tem que modificar muito e qualquer detalhe é algo que você queira procurar cirurgia para consertar, é porque alguma coisa está errada no seu emocional. Tem que cuidar os seus limites, saber onde tem que parar.


Andressa Urach admite uso de anabolizantes e desabafa:

QUEM: Todos sabem como foi a relação de você com Bárbara Evans e Matheus Verdelho. Como está a relação de vocês? Fizeram as pazes?

AU: Nunca mais falei desde o reality. Não quero também. Tudo o que tinha que falar lá, hoje a Bárbara está provando o que ela é. Não sou eu quem preciso dizer, as atitudes dela provam quem ela é. Está falando por si própria.

QUEM: Você achava que o namoro, que já acabou, iria durar?

AU: Não. Tinha certeza. Falava lá dentro isso porque era estratégia de marketing de ambos. É muito difícil você ficar confinado por tanto tempo. Mas ele só a aguentou porque ia ficar chato para ele abandoná-la no meio do reality. Tenho certeza que ele deve se arrepender muito dessa situação.

QUEM: Torce por ela no Carnaval [Bárbara desfilará no Rio de Janeiro pela Grande Rio]?

AU: Uma coisa que eu aprendi foi o perdão. Acho que as pessoas têm que seguir a vida e boa sorte para ela, que realize todos os sonhos, que se realize profissionalmente. Que ela se aproxime da mãe dela porque, na vida, o que importa é a família. Acho que ela deveria dar mais amor para a mãe dela. Se pudesse desejar alguma coisa, [desejaria] que revisse os conceitos dela e desse amor para a família. Dinheiro é uma coisa que a gente trabalha, conquista.

QUEM: Ano passado, você contou que estava fazendo seu último trabalho referente ao Miss Bumbum. Mas você continua divulgando. Gosta do concurso?

AU: Adotei como a eterna Miss Bumbum. As pessoas vão sempre veicular a imagem com vice-Miss Bumbum Brasil até porque, graças a Deus, deu essa repercussão nacional e internacional. Sou muito grata ao concurso porque, como vim de família muito humilde, viajei para vários países e nunca imaginei que pudesse conhecer tanto lugares lindos divulgando o Brasil a fora.

QUEM: Há quem encontre a fama na atuação ou na música, por exemplo. Você a conquistou como modelo e vice-Miss Bumbum. Se não fosse da forma que é hoje, como seria o seu caminho rumo à fama?

AU: Sempre sonhei em trabalhar na televisão. Fiz dois anos de teatro, só que não pretendo ser atriz a não ser de teatro como hobby e não como uma profissão. Não me vejo como atriz de novela. Fiz artes cênicas porque gosto dos palcos, da energia, mas sei que, em algum momento da minha vida, provavelmente meu objetivo é fazer Jornalismo. Tendo um bom círculo de amizade e fazendo um bom trabalho, você recebe a sua recompensa. Acho que para você trabalhar em frente as câmeras tem que entender Jornalismo. Já que não deu com Jornalismo, até fico feliz por eu que sou formada em Administração e consegui trabalhar na TV.

Futuro

QUEM: Como você se projeta daqui a dez anos?

AU: Vou ser a Hebe Camargo com certeza. Meu objetivo é sim trabalhar na televisão, tanto é que eu já iniciei como apresentadora do Rio Grande do Sul. Por enquanto, é algo regional, mas, se Deus quiser, meu projetos são a nível nacional.

QUEM: Você costuma se envolver em polêmica constantemente. Qual imagem você acha que as pessoas têm de você?

AU: Meu nome foi feito rodeado de muitas polêmicas da minha vida pessoal, até porque nunca tive medo ou vergonha de falar de nada ou de assunto algum. Não tenho pudor em falar de alguns assuntos que, para algumas pessoas são tabu. Mas não me importo. As pessoas que me amam e que me rodeiam sabem do meu caráter e me conhecem. Essas pessoas que realmente importam o que pensam. As outras pessoas, por enquanto, podem conhecer essa imagem de Andressa até um dia terem a oportunidade de conhecer quem eu realmente sou.


Andressa Urach admite uso de anabolizantes e desabafa:

AU: A vida é feita de degraus. Não importa como você chegou à mídia, o que importa é como você se mantém nela. Agora, é uma segunda fase da minha vida. Só conheciam a Andressa através do vice-Miss Bumbum, das polêmicas que envolveram minha vida. Na segunda fase, vão conhecer realmente o meu profissional, que é mostrar o meu trabalho na TV. Essa Andressa vai ter, com certeza, muito carisma e simpatia. Sei tratar as pessoas com respeito e costumo dizer que a humildade é a chave do sucesso.

QUEM: Você tem seguido conselhos de outras pessoas - famosas ou não?

AU: Fiquei de frente com Gabi [Marília Gabriela]. Achei ela uma pessoa maravilhosa, incrível. Foi uma entrevista e uma realização de um sonho. Desde pequenininha me imagina sentando de frente com ela, não acreditei que ela teria interesse em minha vida. Fiquei feliz pelo interesse. Falei para ela que tinha esse sonho de ser apresentadora. Gabi disse que tinha certeza que eu iria conseguir, me deu várias dicas e também disse para eu tentar não me meter em confusão, evitar que minha vida pessoal seja tão exposta. Até porque você passa a mudar um pouco a imagem com isso.

QUEM: Você gostava do seu lado polêmico?

AU: Costumo dizer: "Falem bem, falem mal, mas falem de mim. Vou me preocupar no dia em que pararem de falar". Lógico que tem coisas que machucam, mas respiro fundo e penso: "é uma fase, na vida tudo passa, importante são as coisas boas que ficam". Procuro tirar coisas boas de tudo. Como uma notícia ruim ou que meu nome está envolvido em alguma polêmica eu penso: "alguém está sabendo quem é a Andressa". Se tá falando bem, ninguém quer saber. Se está falando mal, todo mundo sabe.

Maternidade

QUEM: Em que fase seu filho está agora?

AU: Ele é nenezinho, para a mãe sempre vai ser neném. Muito dócil e querido. Ainda está bem longe da fase de rebeldia porque a gente cuida de certos assuntos perto dele, o privamos de certas notícias e programas de TV. Não o levo no colégio para não ter esse tipo de assédio, bullyng das crianças, para não sofrer. Estamos deixando ele aproveitar ao máximo a infância, para que, mais para frente, a gente converse com ele sobre esses assuntos caso ele tenha qualquer dúvida. Sei que ele vai entender porque quem bota a comida dentro de casa é a mamãe e não estou fazendo nada de errado. O importante é que a mãe dê bastante amor para o filho e isso é o que eu mais faço.

QUEM: Você relacionou a adolescência de certa forma a rebeldia. Como você era nessa fase?

AU: Fui terrível, fugia de casa, pintava o cabelo de rosa, de azul. Fazia tatuagem de hena nos coleguinhas para ganhar dinheiro no colégio. Pulei muro de colégio para ficar na rua e não ir a aula, namorei cedo. Dei muito trabalho para minha mãe. Sou filha de pais separados, minha mãe me criou muito sozinha. Ela sempre trabalhou muito e me ganhou quando tinha 14 anos de idade. Fui criada por uma mãe de criação e tive uma fase bem rebelde na infância. Era uma forma de chamar a atenção. Minha mãe entendia porque sofri abuso sexual quando era criança pelo marido da minha mãe de criação. Então, era uma forma de me expressar que ninguém entendia o que acontecia comigo.

QUEM: Como você contou a ela?

AU: Contei para minha mãe quando tinha 21 anos de idade e me tratei. Tinha muito medo nessa época. Ela chorou muito, se sentiu muito culpada. Na verdade, a culpa não era dela, ela era uma criança e tinha que trabalhar. Entendo, acho que ninguém está livre disso. Graças a Deus eu superei tudo isso, recebi ajuda médica e da família. Esse é um dos motivos que ela não trabalha para ficar com meu filho. Tenho muito medo de tudo o que possa rodear. Não confio nas pessoas e isso pode ter causado vários traumas na minha vida, como ter casado cedo, aos 15 anos. Me separei seis anos depois e achei que seria para sempre.

QUEM: O que quer passar para ele?

AU: Quero passar para ele caráter e essa estrutura familiar que não tive. Minha mãe é casada com o marido dela há mais de 8 anos. Preservo muito essa coisa de família, de estudar primeiro, se formar e pensar em casar. Principalmente pelo fato de ter vindo de família humilde. Não tive essa estrutura familiar. Também quero que ele faça o que o torna feliz. Quero que ele decida a profissão que vai querer seguir.

QUEM: Seu irmão nasceu quando você tinha 13 anos. O Arthur vai ter um irmãozinho aos 13 também?

AU: Estou solteira. Por enquanto, não estou pensando em relacionamento e focada muito na minha carreira. Lógico que eu tenho meus affairs. Solteira sim, sozinha nunca. Para eu ter outro filho, só se realmente fosse casada e que eu dissesse: "vai durar até eu ficar velinha". Criar filho sozinho é muito difícil e o mundo hoje é muito perigoso também. As influências são de todos os lados, me preocupo muito com isso. Tem que pensar mil vezes. Gostaria de ter mais dois filhos. Acho que é a coisa mais importante que a gente pode ter na vida.

QUEM: Nessa fase mais discreta, seus affaires tem sido menos conhecidos ou mais famosos?

AU: A Marília Gabriela disse que eu não posso comentar (risos). Essa foi a dica dela.

QUEM: Você planeja casar de novo?

AU: Mulheres independentes assustam um pouco os homens. Vejo mulheres como Ana Hickmann, Eliana, Xuxa, que são mulheres que eu vejo hoje que estão na mídia e exemplos de apresentadoras que são admiráveis. Elas mesmas demoraram bastante tempo para encontrar pessoas que realmente merecessem a companhia delas até porque é um trabalho que exige muito. Para ter uma pessoa do seu lado, precisa que ela entenda sua profissão.


Andressa Urach admite uso de anabolizantes e desabafa:

Fonte: Quem