Antônio Fagundes pede para sair de ""Tempos Modernos""

Insatisfeito com os rumos de seu personagem e os atrasos na gravação, o ator teria pedido para sair da novela

Uma suposta crise nos bastidores de Tempos Modernos, motivada pela audiência, que não tem correspondido às expectativas da Globo, foi um dos assuntos da semana. No meio do turbilhão, uma fonte de TITITI dentro dos estúdios da emissora garantiu ter presenciado uma discussão entre Antonio Fagundes, o Leal da trama, e o autor, Bosco Brasil.

O eventual desentendimento teria começado quando o ator, supostamente insatisfeito com os rumos de seu personagem na história, teria pedido ao escritor que matasse Leal, que sofre de uma doença terminal. Assim, poderia deixar o folhetim. O ator teria se queixado de ter de contracenar com um robô e dos atrasos das gravações, que estariam obrigando-o a gravar de segunda a sexta, e não de segunda a quarta, como estipula seu contrato. Nossa equipe procurou Bosco e Fagundes para esclarecer os fatos, mas eles não retornaram as ligações para falar da polêmica.

Explicação da Globo

Já a assessoria de imprensa da Globo negou que a baixa audiência e os atrasos nas gravações estejam gerando uma crise e também que tenha ocorrido a tal discussão entre o autor e seu protagonista.

"Como essa briga poderia ter acontecido dentro da emissora se o Bosco só esteve no Projac (os estúdios globais) no início das gravações da novela?", argumentou a assessoria de imprensa de Tempos Modernos. "Bosco e Fagundes - continua - são amigos. O Bosco já declarou diversas vezes que considera um presente de Deus Fagundes estar protagonizando sua trama. Se Fagundes tivesse mesmo pedido para sair, não seria de uma maneira tão rude." A assessoria da emissora, no entanto, confirmou que o astro andou realmente gravando fora dos dias estipulados em contrato, mas por sua própria iniciativa. "Há anos Fagundes tem esse acordo de só gravar de segunda a quarta para não atrapalhar seu trabalho no teatro. No período de Carnaval, para a novela ficar com mais frente, o próprio ator sugeriu ao diretor José Luiz Villamarim para gravar direto por três semanas. Ao final delas, Fagundes voltou ao ritmo normal", garantiu a assessoria, que também desmentiu que o atraso nas gravações esteja sendo motivado por mudanças que o novelista venha fazendo para tentar melhorar a audiência.

Fonte: Tititi