Aos 48, Helena Ranaldi diz que nunca fez plástica: ‘Menos é mais’

Aos 48, Helena Ranaldi diz que nunca fez plástica: ‘Menos é mais’

"Sou a favor de plástica. Embora ainda não tenha feito, se tiver que fazer, farei", disse a atriz

?Eu envelheço, sim!?, rebate Helena Ranaldi ao comentar que a natureza vem sendo generosa com ela. Nome sempre lembrado quando o tema é mulheres que não parecem ter envelhecido, a atriz de 48 anos prefere atribuir a aparência jovial à maquiagem e à luz ?bonita? de ?Em família?, novela de Manoel Carlos, com quem ela já trabalhou em cinco produções, incluindo sucessos como ?Laços de Família?(2000) e ?Presença de Anita? (2001).

? Eu me cuido bastante. Faço exercícios. Sou a favor de plástica. Embora ainda não tenha feito, se tiver que fazer, farei. Antes era contra, mas acho que as pessoas precisam se sentir bem. Tem gente, por exemplo, que tem o seio grande e quer reduzir ? exemplifica a atriz fazendo uma ressalva: ? O menos é mais. A coisa fica mais sutil.

Devido à intensa rotina de gravações, Helena conta que resolveu dar um tempo na pós-graduação de Arte e Filosofia que estava cursando na PUC-Rio. Também tem sobrado menos tempo para as aulas de piano, que começou por causa da novela, e para curtir a companhia do filho Pedro, de 16 anos, fruto do seu casamento com o diretor Ricardo Waddington, encerrado em 2004. Segundo a atriz, o menino quer seguir os passos do pai, atrás das câmeras.

? É fundamental fazer o que se tem vontade. Nunca fui de interferir. Ele quer ser diretor de cinema e já está fazendo estágio de direção na Globo ? revela.

Na novela, após uma história de amor malsucedida com Laerte (Gabriel Braga Nunes), Verônica tem demonstrado interesse por Cadu (Reynaldo Gianecchini). Helena vê semelhanças entre os personagens e diz torcer pelo envolvimento dos dois.

? O Cadu é solar, de bem com a vida, alegre. Tem uma energia bem parecida com a Verônica. Não sei se terminam juntos, por ele ser apaixonado pela Clara (Giovanna Antonelli), mas torço por causa das afinidades e por ambos merecerem ser amados ? diz a atriz.

Trocada por Luiza (Bruna Marquezine) e com a ferida ainda aberta pela separação, a atriz justifica as últimas atitudes e provocações da personagem contra Helena (Julia Lemmertz), outra sombra em seu passado, e a filha. Num recente embate, a pianista cutucou a jovem perguntando se Helena já sabia do romance dela com o homem que quase matou Virgílio (Humberto Martins). Em outra sequência, foi capaz de envenenar a leiloeira contra Luiza ao contar da viagem romântica da moça com o músico.

? Ela está magoada. Existe uma história bonita que ela viveu com Laerte. Admiro a capacidade de amar de Verônica. Ela torceu pela amizade de pai e filho, cuidou da mãe dele. Você amar é bacana, mas ela não foi correspondida ? constata.

Assunto nas redes sociais desde a estreia de ?Em família?, a discussão sobre a discrepâncias de idade entre atores e personagens não incomoda a atriz. Ana Beatriz Nogueira, de 47, tem apenas seis anos a mais do que seu filho na história ( Gabriel Braga Nunes) e, em muitas cenas, mostrou uma relação maternal com Verônica. Já Natália do Vale, de 61 anos, a Chica, interpreta a mãe da Helena de Julia Lemmertz, apenas dez anos mais nova.

? As pessoas têm todo o direito de perceber porque realmente a diferença é pouca. Mas eu vejo a Ana Beatriz como uma senhora em cena, e a Natália (do Vale) também é excelente atriz. Foi opção do autor e da direção ? opina.

Fonte: Extra