Às vésperas do Natal, Naldo posa com o filho: "Quero curtir minha família"

Às vésperas do Natal, Naldo posa com o filho: "Quero curtir minha família"

Após um ano de sucesso - mas também de polêmicas com a ex-mulher e o único herdeiro, Pablo Jorge -, o cantor revela seus desejos para 2014.

?Viu, filhão? Se você não estivesse aqui comigo, você nunca poderia ter visto um visual desses?, diz Naldo para o filho, Pablo Jorge , no mirante Dona Marta, no Alto da Boa Vista, local onde aconteceu a entrevista do cantor. Essa frase ilustra bem a boa fase que os dois estão vivendo.

Em um ano de muito sucesso - com hits estourados pelo Brasil, lançamento do DVD ?Multishow ao Vivo: Naldo Benny? e a união com Ellen Cardoso ? , o cantor também se viu envolto em muitas polêmicas. Agora, Naldo vive uma fase de trégua com o filho e com sua ex-mulher, Branka Silva. ?Meu filho está um pouquinho mais maduro e estamos conversando mais. Ele foi muito bombardeado. Eu até consigo entender a cabeça de um adolescente no meio de uma separação como essa. Foi tudo muito confuso?, admite o cantor.

Pablo Jorge, de 16 anos, também conversou sobre a reaproximação com o pai. ?Está sendo bom, mas ao mesmo tempo difícil. É difícil para mim deixar a minha mãe. O amor é igual, mas tenho que saber organizar o tempo de um e de outro. Mas tá bom, vamos ver o que vai dar?, diz ele, que usou o basquete como sua válvula de escape para as confusões. ?Eu mergulhei no esporte. Não queria almoçar ou jantar, só ficava jogando basquete. Agora, já estou mais calmo e consigo entender o lado dos dois?, revela Pablo.

O jovem concorda que atualmente a relação dos dois está muito melhor e diz que vai voltar a estudar no próximo ano. ?Eles decidiram parar de brigar, graças a Deus. E eu pedi muito isso a eles. Onde passava as pessoas falavam: ?olha seu pai arrumando confusão com sua mãe? ou vice-versa. Era muito difícil. Ano novo vida nova?, afirmou.


Às vésperas do Natal, Naldo posa com o filho:

Às vésperas do Natal, pai e filho posaram e reveleram seus desejos para 2014. ?Quero curtir mais a minha família nesse ano. Porque 2013 foi um ano que me consumiu muito. Imagina o que é casar e fazer um DVD ao mesmo tempo? A gente ganha grana, mas tem que ter um tempo para curtir também?, diz ele, que planeja ter uma filha com a mulher. Confira abaixo a entrevista:

Em 2013 você teve momentos de altos e baixos. Como avalia o ano?

Foi um ano de grandes acontecimentos, para o lado bom e para o ruim. O pior de todos foi ter perdido a minha mãe. Foi horrível, algo até difícil de lembrar. Aí teve o casamento, que foi muito bonito e inesquecível - para mim e para minha mulher. E para fechar com chave de ouro, lançamos o DVD ?Multishow ao Vivo: Naldo Benny? que foi o máximo da minha carreira. Um momento de solidificação. Foi ano mais importante da minha vida profissional porque eu ganhei o Brasil, entrei no mercado publicitário.

Mas você também teve seu nome envolvido em muitas polêmicas com sua ex-mulher...

É. Esse é o lado ruim da fama, o lado das críticas. Quer dizer, nem são das críticas. São das coisas mentirosas que são ditas. Ouvi muita besteira sendo falada sobre mim. Mas sempre fui muito verdadeiro. Sofri muito porque não conhecia esse lado da maldade. Esse é o pai que sou. Eu vivo com meu filho para cima e para baixo e, sempre foi isso. Mas, devido a algumas situações do meu ex-relacionamento, fiquei com uma imagem que não é a verdadeira.

Ficou com medo que isso afetasse a sua imagem e sua carreira?

Medo, não. Fiquei chateado. Não tive medo porque sabia que uma hora a verdade ia prevalecer. Claro, o público acaba sendo induzido ao que está escutando. Acho que perdi alguns fãs por isso, porque muitos ficaram com dúvida do meu caráter. Mas, fiquei tranquilo.

Como está sendo essa reaproximação com Pablo?

Estamos muito mais próximos. O meu filho está um pouquinho mais maduro agora e estamos conversando mais. Acredito que ele foi muito bombardeado. Eu até consigo entender a cabeça de um adolescente no meio de uma separação como essa. Foi tudo muito confuso. E eu fiz todas as minhas obrigações. Nunca atrasei pensão, meu filho sempre teve casa porque desde que me separei dei dois apartamentos para ele e para minha mãe. Ele é meu herdeiro em tudo. Eu pagava tudo na casa. Agora, não pago mais porque com uma pensão de R$ 30 mil reais, eles conseguem pagar todas as despesas. Sempre cuidei dele.

Com que frequência vocês se encontram?

Hoje, nos vemos duas vezes na semana e nos falamos todos os dias. Ficamos três ou quatro meses sem nos falarmos. Mas é aquilo, né? Ninguém muda a cabeça de um adolescente. Hoje ele percebe que tudo isso que aconteceu me atrapalhou. Foi ruim...

Ficou chateado com ele?

Claro que não. Acho que de alguma forma ele tentou ser imparcial, mas não tem jeito né? Mãe é mãe. Não tem como.

Você tentava falar com ele?

Muitas vezes. Inclusive, no dia do casamento, quando ele disse que não iria, falei para ele que se mudasse de ideia, estaria o esperando. Falei: ?Sou seu pai e te amo?. Fiquei até o ultimo momento esperando. É meu único filho, né?

Já quis que ele fosse morar com você?

É o que mais desejo. Já falei com ele, mas ele tem os motivos dele, que a gente pode imaginar o que seja. E ele não quer deixar a mãe também...

Como a Ellen lidou com a situação?

Ela ficou muito chateada e triste. Para você ter uma noção, há quatro anos fomos matricular o Pablo em uma escola particular e foi ela que pegou meu braço e me incentivou. Mas a mãe dele tirou. Botei ele no Flamengo, há oito meses, ela tirou. A questão não é nem falar mal da mãe dele, mas quero o bem dele. Sempre tentei preservar ele, mas...

E ele vai voltar a estudar?

É o que mais quero! Este é o meu foco e principal assunto com ele. Ele está virando um homem, né? E precisa aprender a encarar a vida. Eu não tive as mesmas oportunidades que ele e consegui concluir meus estudos. Entre trancos e barrancos. Imagina o que é para mim eu poder dar isso ao meu filho e não conseguir? Mas isso era uma das formas mais fortes de me atingir e sabiam disso. Não concordo com isso. Não acho isso bom para ele. Quando converso com a mãe dele, sempre falo que temos de pensar no Pablo. Nunca me preocupei com questão de dinheiro para ele...

Ele pedia?

Não. Ele tem 15 anos, não tem de estar preocupado com casa. Ele tem de se preocupar com o futuro dele, o que está trazendo de informação, cultura e sabedoria para ele. Quero que ele fique cada vez mais próximo. Tentei tirar o passaporte várias vezes dele, mas não consegui. Acho que ele tem de estudar, aprender, conhecer coisas novas. Isso vai abrir a cabeça e vai fazer bem ao crescimento dele.

A Ellen disse que vocês querem muito ter uma menina. Se preocupa em educar esta filha de forma diferente?

É. A gente quer já há algum tempo e estamos deixando rolar. A minha preocupação é ser sempre como fui. Na verdade, o que tive foi um atrito por conta de ressentimentos do fim da relação. Algumas pessoas conduzem bem e outras não. Eu, infelizmente, não tive sorte de ter uma companheira para entender que o bem estar do meu filho é o mais importante. Mas vou ser o pai que sempre fui...

Como lidou com essas polêmicas? Teve de frequentar um psicólogo?

Não. Sempre tive muita fé em Deus. Sempre orei e pedia para que essa fase passasse. Nunca usei remédio para dormir. A gente que vem da favela não tem esses negócios. Lá é outra parada. É viver a vida e pensar numa maneira de sair fora...

Tem medo que o sucesso acabe?

Não tenho medo. O sucesso é uma incógnita. O diretor de uma novela não sabe se a trama vai fazer sucesso ou não. Mas ele continua fazendo aquilo ali porque ele é capacitado para isso. É o que acontece comigo. Eu componho por profissão e vou continuar encarando minha carreira de forma profissional, sem pensar nisso.

É verdade que agora você quer investir na carreira internacional?

É e ela já está rolando. Gravei a música ?Minha Cinderela? em Miami, já trabalhei com alguns rappers como o Fat Joe. O meu disco em espanhol já está pronto. Serão versões traduzidas. Mas agora o foco é o DVD Multishow Ao Vivo. A carreira internacional vai acontecer...

O que deseja para o ano que vem?

Quero curtir mais a minha família. Porque 2013 foi um ano que me consumiu muito. Imagina o que é casar e fazer um DVD ao mesmo tempo? A gente ganha grana, tudo... Mas temos que ter um tempo para curtir também. Não me arrependo, mas este ano quero balancear mais.

Fonte: EGO