Atriz erótica do cinema lança nudez de sua filha

Sucesso nas décadas de 60 e 70, Isabel Sarli fará "Mis días con Gloria"

A estrela erótica argentina Isabel Sarli, de 75 anos, volta às salas de cinema após mais de 14 anos de ausência para fazer um novo filme em que ela não ficará nua. Sua filha adotiva, Isabelita, é quem vai tirar a roupa.

"Seria loucura ficar nua", disse a protagonista de "Mis días com Gloria", novo filme de Juan José Jusid, em entrevista ao diário argentino "Clarín".

Sarli já fez cerca de 30 filmes eróticos, o primeiro em 1962, obras que a alçaram à fama na América Latina e nos Estados Unidos na década de 60 e 70.

Ela diz que descartou a nudez no filme por achar que não é "adequado" para sua idade. Apesar de se dizer "forte, lúcida e com boa memória", Sarli afirmou na entrevista que este deve ser seu último filme, pois quer ser "recordada como agora, em que todos gostam de mim".



"Mis días con Gloria" conta a história de uma atriz (protagonizada por Sarli) que volta doente a sua cidade natal e conhece um matador de aluguel (Luis Luque) que tem como namorada a personagem de Isabelita Sarli, a filha adotiva da estrela erótica.

O filme representa a estreia no cinema de Isabelita, que, segundo Sarli, "não aceitou nenhum conselho" dela, nem quis que a mãe adotiva a visse nua em cena "porque ficaria com vergonha."

Fonte: g1, www.g1.com.br