Beija-Flor, Salgueiro e União da Ilha são destaques da 2ª noite no Rio

Escola de Nilópolis fez homenagem emocionada ao cantor Roberto Carlos.

Beija-Flor, Salgueiro e União da Ilha foram os destaques da segunda noite de desfiles do Grupo Especial do Rio de Janeiro. Mas Salgueiro será penalizado por extrapolar o tempo de desfile em 10 minutos e a União da Ilha não foi avaliada pelos jurados por causa do incêndio ocorrido na Cidade do Samba.

Última na Avenida, a Beija-Flor emocionou com uma homenagem a Roberto Carlos. A escola de Nilópolis defendeu o enredo "A simplicidade de um rei" e emocionou o sambódromo contando detalhes da vida e da música do cantor.

Na opinião dos internautas, as melhoresescolas deste segundo dia de desfiles foram Mocidade (9,06), Porto da Pedra (8,6) e Salgueiro (8,44).

A votação não incluiu as agremiações que sofreram com o incêndio nos barracões (Portela, Grande Rio e União da Ilha do Governador).



União da Ilha

A União da Ilha do Governador foi uma das três escolas prejudicadas pelo incêndio ocorrido nos barracões, mas conseguiu recuperar alegorias e fantasias com pouco mais de 20 dias de trabalho. Os prejuízos serviram de motivação extra para uma apresentação emocionada.

Por causa do incêndio, ela não participa da disputa pelo título e também não corre risco de ser rebaixada. Os estragos do fogo foram lembrados principalmente no fim do desfile em uma ala formada por funcionários do barracão. A despreocupação com as notas contribuiu para que a União da Ilha fizesse um desfile bastante alegre e marcado por um samba cheio de ritmo e bem executado pela bateria

Salgueiro

Depois da Unidos da Tijuca, foi a vez do Salgueiro levar o universo do cinema para a Sapucaí. E a vermelho e branco cumpriu a promessa de transformar o Sambódromo em um divertido set de filmagem, mas não conseguiu terminar o desfile dentro do tempo regulamentar.

A apresentação durou uma hora e 32 minutos, 10 minutos além do limite, o que pode comprometer a briga pelo título. O Salgueiro teve dificuldade para colocar três dos seus carros na Avenida, o que obrigou a escola a segurar o passo para não abrir buracos no sambódromo.

Com o enredo ?Salgueiro apresenta: o Rio no cinema?, a vermelho e branco promoveu um mix de chanchada e blockbuster, levando para a Marquês de Sapucaí tanto personagens do cinema nacional como de Hollywood, com direito a um King Kong na torre da Central do Brasil.

Mocidade

A origem do carnaval a partir dos rituais de celebração à terra foi o mote do desfile da Mocidade Independente de Padre Miguel. Com o enredo ?Parábolas dos divinos semeadores?, a Mocidade levou para a avenida elementos naturais, como a pinha e o trigo. Em todos os setores, a escola falou das festas pagãs e cristãs que celebravam a as riquezas da terra. Cheios de cores, alegria e muita fartura, os 3,9 mil componentes desfilaram em 41 alas.

Formada por patinadores, a comissão de frente representava cristais de gelo. Três dos integrantes do grupo passaram mal antes de terminar o desfile e foram levados a um posto médico. Sétimo lugar em 2010, a Mocidade apostou em carros grandiosos, com muito luxo e acabamento.

Grande Rio

Um desfile recuperado em pouco mais de 20 dias mostrou a capacidade de superação da Grande Rio. Mesmo depois de perder todos as alegorias no fogo, a agremiação chegou à Sapucaí com nove carros - quatro grandes e cinco menores. Segundo o carnavaleso Cahê Rodrigues, a medida foi uma forma de mostrar agradecimento às escolas que doaram as estruturas.

Com o enredo ?Y-Jurerê Mirim: a encantadora Ilha das Bruxas (um conto de Cascaes)?, a escola fez uma homenagem a Florianópolis. Bruxas, lobisomens e boitatás fazem parte do universo que a escola retrata na Avenida ao contar a história da cidade.

A chuva que começou a cair pouco antes de a escola entrar na Avenida comprometeu o desfile. Uma das prejudicadas pelo piso molhado foi a ex-modelo Ana Hickmann, que desfilava como destaque de chão. Mesmo optando por desfilar descalça, ela sofreu uma queda e foi atendida por médicos. A escola foi a que apresentou o maior número de celebridades para o sambódromo.

Porto da Pedra

O rico e imaginativo universo das obras infantis criadas pela dramaturga Maria Clara Machado ganhou uma bela homenagem na Sapucaí. Com o enredo "O sonho sempre vem pra quem sonhar, a Porto da Pedra se superou e fez um desfile caprichado e criativo, com direito a efeitos especiais.

Uma bailarina veio "voando" sobre a bateria, na Sapucaí, suspensa por um balão de gás, representando o personagem "Pluft, o fantasminha", um dos mais conhecidos da dramaturga. Ellen Roche fez sua estreia como rainha da bateria comandada pelo mestre Tiago. Geisy Arruda desfilou como destaque de um dos carros.

Beija-Flor

Os integrantes da escola de Nilópolis deixaram o sambódromo com a sensação de que podem disputar ponto a ponto o título do carnaval 2011. Com estrelas da Jovem Guarda e personalidades do mundo artístico, a Beija-Flor realizou um verdadeiro passeio pela vida e obra de Roberto Carlos.

A escola entrou na avenida com uma plateia de fãs do cantor já empolgados. Eles acompanharam deslumbrados o desenvolvimento do enredo "Roberto Carlos: A simplicidade de um rei", que levou calhambeques, lambretas e outras imagens que resumiam a carreira do cantor. O ponto alto do desfile foi a alegoria que encerrava a apresentação. Nela, a escola exaltou a religiosidade do cantor, com imagens sacras e mensagens de fé e paz.

A passagem do cantor Roberto Carlos pela Marquês de Sapucaí durou bem mais do que os cerca de 80 minutos de desfile. Ele chegou ao sambódromo por volta da meia-noite e foi para um camarim, próximo à dispersão. De lá, por volta das 3h, ele foi levado para um motorhome na concentração, onde foi montado um camarim. Lá, ele trocou de roupa, foi maquiado e tirou até um cochilo antes de entrar na Avenida.

?É uma emoção infinita?, resumiu ele sobre ser homenageado pela azul e branca de Nilópolis. Ovacionado quando apareceu em público, ele vestia uma calça branca e blusa azul assinados pelo estilista Ricardo Almeida.

O desfile contou com destaques como Claudia Raia na comissão de frente, Erasmo Carlos e Wanderléa na alegoria em homenagem à Jovem Guarda. Alcione, Fafá de Belém, Fernanda Abreu, Zico, Agnaldo Timóteo e Agunaldo Rayol também marcaram presença na festa.

Fonte: g1, www.g1.com.br