Cena de "Viver a Vida" em que atriz apanha de joelhos revolta o movimento negro

O motivo é a cena entre Tereza (Lilia Cabral) e Helena (Tais Araujo) quando a modelo leva um tapa da rival ao pedir perdão

O Dia da Consciência Negra, comemorado hoje, não será só de festa. Um grupo de mulheres do movimento negro promete protestar contra o autor da novela ?Viver a Vida?, Manoel Carlos, como adiantou ontem o ?Informe do DIA?. O motivo é a cena entre Tereza (Lilia Cabral) e Helena (Tais Araujo) que foi ao ar segunda-feira, quando a modelo leva um tapa da rival ao pedir perdão, de joelhos, pelo acidente da filha.

Até mesmo a cantora Preta Gil, fiel espectadora do folhetim, ficou chocada com a cena, como comentou em sua página Twitter: ?Gente, ?lerê lerê?, que foi isso? (...) Achei que estava assistindo a Escrava Isaura. Reage, Helena, levanta!?.

Para a militante do movimento antirracista e historiadora Janete Santos Ribeiro, o problema é o momento em que a cena foi ao ar: ?O autor foi infeliz ao colocar essa cena no mês da Consciência Negra, porque remete a uma memória que a gente está lutando há 500 anos para mudar?. O ator Milton Gonçalves não concorda com as acusações de racismo: ?Isso é uma novela, é para aguçar os sentimentos. Não foi uma humilhação?.

A Central Globo de Comunicação comentou a polêmica em nota: ?Respeitamos a opinião de todos, mas é importante registrar que novelas são gêneros da categoria ficção, sem compromisso com a realidade. De qualquer forma, é estranho que, mesmo na teledramaturgia, se julgue a pessoa pela cor de sua pele. Uma personagem negra pode, por exemplo, agredir uma personagem branca. Mas, por ser negra, não pode ser agredida por uma branca??. A personagem de Taís Araújo já deu uma bofetada em Luciana, filha de Tereza, representada por Alinne Moraes.

Fonte: ODIAONLINE