""Cida"", a empregada fogosa de Viver a Vida, posa em ensaio provocante para revista

""Cida"", a empregada fogosa de Viver a Vida, posa em ensaio provocante para revista

E ninguém pode dizer que Thaíssa não batalhou para conseguir um lugar ao sol.

Ela entrou em ?Viver a vida? sem muito alarde. Aos poucos, foi ganhando espaço na trama: primeiro, quando sua personagem começou a provocar o patrão, desfilando de lingerie pela casa; depois, quando passou a chantageá-lo em troca de guardar segredo de uma infidelidade conjugal. Na pele de Cida, a empregada safadinha da novela das oito, Thaíssa Carvalho experimenta, pela primeira vez, as delícias de fazer um papel de destaque ? e, melhor ainda, no horário nobre da Globo. Para a atriz de 27 anos, que começou a fazer teatro há quase 15, é a realização de um sonho.

? Quando as pessoas veem uma cara nova na TV, desconfiam: ?Ah, é indicação de quem??. E se você ainda tem o apelo da beleza, acham que veio do nada, não têm ideia do quanto você batalhou, de quantos testes fez, de como é difícil. Tenho vários amigos que começaram no teatro comigo e desistiram ? conta ela.

E ninguém pode dizer que Thaíssa não batalhou para conseguir um lugar ao sol. Nascida numa família de classe média do Méier, no subúrbio do Rio, ela fez quatro anos de Tablado antes de ingressar na TV. Participou de um especial de verão do ?Planeta Xuxa? como modelo, foi figurante, animadora de plateia do ?Gente inocente?!?, bailarina do ?Domingão do Faustão? e atriz de reportagens com câmera escondida do ?Fantástico? ? tudo isso enquanto fazia campanhas publicitárias para ganhar dinheiro e cursava a faculdade de Nutrição na Uerj, concluída em 2005.

Só depois disso tudo ela conseguiu começar a fazer participações na área de dramaturgia. O primeiro papel, pequeno, chegou em ?Alma gêmea? (2005), quando fazia estágio como nutricionista nos restaurantes do Projac. Depois, vieram ?O profeta? (2006) ? que a fez desistir de vez da carreira de nutricionista ? e ?Malhação? (2009). Para conseguir a Cida de ?Viver a vida?, Thaíssa foi atrás do diretor Jayme Monjardim e do autor Manoel Carlos.

? Parei o Jayme numa livraria e pedi para fazer teste. Fiz o mesmo com o Maneco num evento num shopping ? conta ela, que voltou a procurar o autor quando seu nome estava entre os três que disputariam o papel: ? Rodei o Leblon (bairro onde Maneco mora), fiquei sentada na porta do restaurante que ele frequenta, na chuva, esperando ele passar. E ele passou. Eu persegui mesmo, não tinha nada a perder e precisava de um diferencial. Segui a minha intuição.

Deu certo. Hoje, a atriz faz sucesso na pele da doméstica gostosona que provoca e faz chantagem com Gustavo (Marcello Airoldi). Dos homens, vive escutando cantadas como ?Faz uma faxina lá em casa??. Das mulheres, conselhos para que Cida peça coisas mais caras que um MP3 ao advogado mulherengo. Feliz com a repercussão, ela defende as atitudes questionáveis de sua personagem:

? Ela faz tudo de caso pensado, é uma mulher muito esperta. Está ali para ganhar alguma coisa, é oportunista. Mas não diria que é interesseira, porque tem carinho pelo Gustavo. Ela quer tirar proveito, mas não é mau-caráter ? afirma Thaíssa, reconhecendo, porém, que não seguraria a onda de ter uma Cida em casa: ? Teria medo de ela dar em cima do meu marido. Acho que a demitiria.

Na vida real, a atriz assegura que faz faxina e todo o trabalho de casa quando é preciso ? ela mora com os pais, e a família não tem empregada. Mas habilidade mesmo Thaíssa mostra ao fogão: ela adora cozinhar. E cuida do carro como poucas mulheres.

? Lavo meu carro melhor que os caras do posto, passo até silicone no pneu. Meu vizinho brinca comigo que um dia ainda me fotografa fazendo isso ? diverte-se a morena de 1,70m e 59kg, que já fez foto sensual mas, quem diria, ainda não recebeu convite para posar nua: ? Não tenho preconceito, mas só faria por dinheiro. Não sei quanto, mas que desse para comprar uma casa.

Se a proposta vier, e ela aceitar, terá que fazer o ensaio de ?cara limpa?, sem nenhuma tacinha de champanhe para tomar coragem. É que a atriz não bebe. Por falta de curiosidade, segundo ela, nunca experimentou bebida alcoólica.

? Hoje, depois de ver o lado ruim do álcool nos hospitais em que trabalhei como nutricionista, é uma opção de vida. Sou um exemplo de que você não precisa de bebida para se divertir. Saio e danço até de manhã, à base de Coca-cola. Também nunca fumei ou usei drogas ? afirma.

Se ela não bebe, não fuma, não se droga, será que ela também não...

? Ah, alguma coisa eu tenho que fazer, né? Tenho que extravasar! ? diverte-se a atriz, que está solteira: ? Está difícil arrumar namorado. Mas, enquanto eu não conseguir me firmar na carreira, prefiro ficar sozinha, dando umas namoradinhas...

Fonte: Extra, extra.globo.com