Colegas de trabalho descobrem que são irmãos nos EUA

Os dois descobriram que eram parentes na loja onde trabalhavam

Os irmãos Gary Nisbet e Randy Joubert se reencontraram após 35 anos (Foto: AP)Depois de sete anos trabalhando como carregador de móveis de uma empresa de varejo, Gary Nisbet ganhou um novo colega, Randy Joubert, que parecia tanto com ele que os clientes perguntavam se eles eram irmãos.

?Nós achávamos que eles estavam apenas tentando tirar sarro da gente?, disse Joubert.

Mas os clientes acabaram tendo razão. Eles realmente são irmãos ? e a atenção que despertaram após a descoberta fez com que eles também descobrissem uma irmã.

Os dois homens foram dados para adoção há 35 anos. Depois, foram alunos de escolas rivais e até moraram em cidades vizinhas na costa do estado americano do Maine, antes de trabalharem juntos na pequena cidade de Waldoboro e se encontrarem.

?Esse cara poderia estar em qualquer lugar do mundo, e aqui estou eu num caminhão de móveis com ele?, disse Joubert em uma entrevista por telefone na segunda-feira (21).

saiba mais

Irmãos separados na infância se reencontram após 33 anos

--------------------------------------------------------------------------------

A mãe adotiva de Joubert, Jacqueline Joubert, disse que ela e seu falecido marido o criaram com quatro irmãs. Ela disse que ele sabia desde cedo que era adotado e que sempre pensou que ele tinha um irmão, porque uma assistente social na época teria mencionado isso. ?Mas quando ele contou que estava dirigindo um caminhão com o irmão, isso me surpreendeu?, conta Jacqueline. ?Eu acho incrível.?

A loja contratou Randy Joubert em 7 de julho, e logo em seguida os colegas de trabalho começaram a comentar sobre como ele era parecido com Nisbet. Os dois têm cabelos claros, usam óculos e têm corpo grande. O fato de os dois usarem cavanhaques e bonés de baseball só aumentou o efeito.

Joubert, de 36 anos, riu dos comentários, mas admite que percebeu as semelhanças sozinho e até comentou sobre elas com sua noiva. Ele passou a levar o assunto a sério quando as pessoas para quem eles faziam entregas também começaram a comentar. ?Os clientes perguntavam com frequência se nós éramos irmãos. Daí meu cérebro começou a ir nessa direção?, conta ele.

Joubert já tinha aproveitado uma nova lei de seu estado que deu o direto a adotados de verem suas certidões de nascimento originais e descobriu o nome de seus pais biológicos, que já tinham morrido na época. Com mais ajuda do departamento de estatísticas, ele descobriu que tinha um irmão e que eles foram tirados da casa de seus pais porque esses não tinham condições de cuidar das crianças.

Com os detalhes em mãos, Joubert começou a fazer perguntas a Nisbet durante as entregas, há três semanas. ?Eu disse ?Gary, vou te fazer uma pergunta estranha: você é adotado???, lembra Joubert. Nisbet olhou estranho e respondeu: sim, ele era adotado.

Então Joubert perguntou se Nisbet sabia o nome de seus pais biológicos. Nisbet, que tinha descoberto os detalhes de sua adoção após uma ação judicial, respondeu de novo que sim. Joubert disse o nome do casal. ?Ele tirou seu boné e disse ?como você sabia disso??, conta.

Quando Joubert perguntou a data de nascimento de Nisbet, 10 de junho de 1974, ele soube que tinha encontrado seu irmão. ?Eu quase caí para trás, por que eu sabia que aquela era a data?.

Nisbet, mais calado que o irmão, disse que ficou ?duplamento surpreso. Não pude acreditar?. Ele foi criado com três irmãos e uma irmã em sua família adotiva, mas nunca soube que tinha um irmão biológico.

Depois que a história saiu na imprensa do Maine, uma meia-irmã apareceu na loja com cópias de sua certidão de nascimento e de outros documentos provando que eles eram parentes. Joanne Campbell, da cidade vizinha de Warren, estava ?histérica? de alegria quando encontrou seus irmãos. A mulher, de 41 anos, tem a mesma mãe que os dois

Fonte: aaaaaaaaaaaaa