Com 269,50 pontos, escola de samba Vai-Vai conquista pela 14ª vez o título do carnaval de São Paulo

Com 269,50 pontos, escola de samba Vai-Vai conquista pela 14ª vez o título do carnaval de São Paulo

A agremiação do bairro do Bixiga terminou a apuração isolada na liderança com 269,50 pontos

A escola de samba Vai-V aiconquistou pela 14ª vez o título do carnaval de São Paulo. O resultado foi confirmado na tarde desta terça-feira (8) em apuração realizada no Sambódromo do Anhembi.

A agremiação do bairro do Bixiga terminou a apuração isolada na liderança com 269,50 pontos e sagrou-se tetradecacampeã do carnaval paulistano, à frente de Acadêmicos do Tucuruvi e Unidos de Vila Maria, ambas com 269.25 pontos. Em quarto lugar ficou a Mancha Verde, com 268,75 pontos, seguida pela Gaviões da Fiel, com 268,50.

Foram rebaixadas as escolas Nenê de Vila Matilde e Unidos do Peruche. Esta última começou a apuração com cinco pontos a menos como punição por ter estourado o tempo na avenida e desfilado com um carro alegórico a menos do que o mínimo exigido.



Ao todo, nove quesitos foram avaliados: enredo, evolução, alegoria, fantasia, bateria, samba-enredo, mestre-sala e porta-bandeira, harmonia e comissão de frente.

"Maestro chorão" precisa "de mil lenços"

Com o enredo "A Música Venceu!", a Vai-Vai levou à avenida a história de superação do ex-pianista João Carlos Martins, que virou maestro após perder o movimento das mãos.

Em entrevista por telefone ao G1 minutos após do anúncio da vitória da Vai-Vai, o homenageado, que está em Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, afirmou que o resultado é a maior emoção de sua vida. O maestro contou que não tem palavras para definir o que sentiu ao receber a notícia, mas que se expressaria muito bem se tivesse um piano por perto. ?Eu já fui chamado de maestro chorão. Agora, então, preciso de mil lenços?, disse Martins.

O maestro está em viagem internacional para anunciar a turnê que fará com a Orquestra Bachiana em setembro. Na quarta-feira (9), ele seguirá para Nova York.

Na noite do desfile, Martins chegou a dizer que achava mais tranquilo estar no Carnegie Hall, casa de concertos conceituada de Nova York, do que no Sambódromo paulistano.

O presidente da Vai-Vai, Darly Silva, conhecido como Neguitão, agradeceu a vitória do carnaval 2011 ao maestro João Carlos Martins. ?Agradeço primeiramente ao meu pai Ogun, meu protetor, à toda comunidade e a esse anjo que é o maestro João Carlos Martins.?

Darly Silva disse ainda que foi um ?grande desfile? e afirmou que o carnaval ?provou que a Vai-Vai é a escola do povo e maior vencedora do Carnaval, com seu 14º título?.

Desfile de celebridades

A Vai-Vai foi a penúltima escola a desfilar já no início da manhã de sábado, primeiro dia do carnaval de São Paulo. A apresentação começou às 6h e encerrou às 7h01.

A comissão de frente trouxe uma síntese da vida do maestro João Carlos Martins. Entre os 16 componentes da comissão estavam representados a música, a política, as mulheres e o futebol, uma das paixões de Martins, que torce para a Portuguesa.

Dois componentes com pernas-de-pau representaram pinturas de Salvador Dalí. O pintor espanhol teria dito ao maestro que ele era o maior intérprete do compositor Johann Sebastian Bach, após assistir a uma de suas apresentações no Carnegie Hall.

Com mais de 70 metros, o carro abre-alas - na verdade três alegorias acopladas - sofreu uma pequena avaria na lateral durante a entrada no Sambódromo, mas não comprometeu o desfile.

O primeiro setor da Vai-Vai, dedicado aos deuses da música, trouxe a figura de Apolo como uma das principais alegorias. O segundo carro alegórico trouxe duas esculturas: uma de Sebastian Bach e outra que representou João Carlos Martins na infância.

Ao lado do mestre de bateria Tadeu e seus 300 ritmistas, o maestro Sergei de Carvalho tocou violino durante o desfile da agremiação. A passista Nani Moreira também desfilou com o instrumento em sua estreia na escola de samba.

A cantora Maria Rita, que desde 2008 era madrinha da ala dos compositores da Vai-Vai, foi coroada madrinha da bateria da agremiação. Já a dançarina Camila Silva foi a rainha de bateria.

Pingo e Paulinha formaram o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira e desfilaram fantasiados de Orfeu e Eurídice.

Longe do carnaval desde 2009, a modelo Ana Hickman voltou ao Anhembi como madrinha da escola.

O grupo teen Restart, pela primeira vez na avenida pela Vai-Vai, demonstrou nervosismo ao entrar no Anhembi. Mas os adolescentes não deixaram de levar a marca para a Avenida: o colorido das roupas. O ex-jogador de futebol Cafu também desfilou pela escola.

























Fonte: g1, www.g1.com.br