Ex-turma do Didi, Debby levanta a blusinha e mostra a barriga da 1ª filha

A atriz, que passou a infância sob holofotes, está se sustentando com o canil que criou e com serviços de banho e tosa: "Grande realização"

Debby Lagranha teve uma infância bem movimentada, trabalhando desde cedo na TV e lidando com os holofotes. No entanto, agora, aos 21 anos, a atriz, conhecida por sua atuação em séries e filmes de Renato Aragão e Xuxa, está levando uma vida bem diferente. Grávida de quase seis meses de sua primeira filha, Maria Eduarda, ela está morando ao lado do namorado, Leandro Franco, em um sítio simples em Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio, onde os dois cuidam do canil que criaram juntos, há um ano e um mês.


Com vida em sítio, Debby levanta a blusinha e mostra a barriga da 1ª filha

"A gente só ficava quando tinha cachorro hospedado, mas agora, como está sempre cheio, estamos morando aqui direto. Estamos tendo que dar uma reestruturada em tudo: pintando as paredes, trocando os móveis... Aos poucos, está ficando como a gente quer. O mais difícil está sendo transformar o segundo quarto, que era o da bagunça, no cantinho da Maria Eduarda (risos). Aqui é muito bom, porque é um lugar de paz, cheio de bicho, cercado pela natureza. Estamos fazendo hortinha, criando passarinhos. É uma energia incrível e os cachorros amam", diz Debby, que, além dos hóspedes, tem dois cãezinhos da raça Shih Tzu, Quinho, de sete anos, e Cacau, de um ano e meio.

O canil é um sonho antigo de Debby, que se forma em Veterinária no fim do ano. Sem funcionários, é ela mesma e o namorado, que já é formado na mesma faculdade, que cuidam de tudo no empreendimento. Além da hospedagem, os dois também trabalham com banho e tosa, no local e a domicílio, e atendem clientes famosos como os antigos chefes Xuxa e Renato Aragão. Esse é o atual sustento do casal.

"Fazer uma hospedagem para cachorros era um projeto que eu tinha desde que perdi um cachorrinho há sete anos. Eu o deixei em um lugar para viajar e ele tinha morrido quando voltei. Fiquei acabada e surgiu a vontade de criar um local onde as pessoas pudessem ter tranquilidade para deixar seus bichinhos se precisassem. Aqui tudo é do nosso jeitinho. O projeto é do Leandro e a gente pensou tudo para o bem-estar dos cachorros. Fizemos nove canis para dar mais qualidade ao espaço. Temos parte coberta e descoberta, para ter opção se estiver chovendo, um solário e uma piscininha para eles se refrescarem no calor. Também mandamos fotos diárias para os donos acompanharem a estadia deles. A gente não quis colocar funcionários para ter certeza que tudo está sendo feito direito. Então trabalhamos como malucos! É cansativo, mas vale a pena. Os donos vem buscá-los e eles não estão nem aí... É sinal que estamos fazendo um bom trabalho, é uma retribuição legal", acredita a atriz, que normalmente cuida de cinco cães por semana, cobrando, em média, R$ 50 por diária.

Retorno ao meio artístico


Com vida em sítio, Debby levanta a blusinha e mostra a barriga da 1ª filha

Apesar de estar muito feliz trabalhando em seu canil, Debby ainda sonha em voltar a atuar no meio artístico. Ela admite que, no começo do afastamento, sofreu muito com a falta de oportunidades, mas resolveu ficar tranquila e investir em outros projetos.

"Tenho vontade de voltar, a rotina de atuar me dá saudade. Mas tudo tem sua hora. Vou dar tempo ao tempo e não vou ficar desesperada. Já fiquei muito, muito, muito triste por não estar mais no meio, mas com o tempo você amadurece e passa a entender que em qualquer trabalho tem gente empregada e gente desempregada. Transformei essa energia de tristeza para tocar meus outros projetos e deu certo. Agora vem uma pequenininha aí e é a ela que eu tenho que me dedicar", afirma.

Se sua vontade acontecer, no entanto, ela planeja conciliar a profissão de atriz com a veterinária. E sonha alto! O objetivo de Debby e Leandro é comprar uma fazenda para criar bois e vários bichos.

"Essa vida "normal", mais isolada, é muito boa. Eu era muito feliz fazendo o que fazia, mas me formar em Veterinária foi o que eu sempre quis. Essa é a minha grande realização pessoal. Quero conciliar as duas coisas, ter os dois momentos: o badalado e o relax. Aqui é nosso esconderijo, literalmente. Nosso objetivo é ter uma fazenda, para criar bois e outros bichos. Aí vamos virar da roça mesmo. Aos poucos, chegamos lá. Por enquanto, nosso próximo empreendimento é um miniporco. Também pegamos outro cachorrinho, uma staffbull, que deve se chamar Kika. Só queremos dor de cabeça (risos). Bebê, cachorros, porco...", diverte-se.

Esta vida longe dos holofotes tem colaborado ainda mais para a surpresa das pessoas ao saberem que ela já tem 21 anos e ainda por cima está grávida. Debby ri da situação, mas diz que demorou a anunciar que estava esperando a primeira filha exatamente por temer o tipo de reação que a notícia poderia acarretar.

"É muito engraçado ver a surpresa das pessoas ao saberem que eu estou grávida. É como se eu não tivesse o direito de crescer (risos). Ainda sou reconhecida, mas é sempre com aquele ar de assombro quando veem que eu já sou grande. Isso acontece com muito cliente do canil também... Quando eu soube da gravidez, um pouco antes do Natal, fiquei muito feliz. Nossas famílias também. Mas demorei a assumir porque estava ansiosa com a reação das pessoas. Sempre tem alguém para dar uma cutucada, né? Fiquei insegura. Acabou que tenho recebido muito carinho. Não leio muitos comentários para não ver o que não quero, mas outro dia li um que achei muito fofo. Uma senhora escreveu: "O Brasil vai ser avô". Acaba sendo isso mesmo... Me viram crescendo", fala.

Gravidez


Com vida em sítio, Debby levanta a blusinha e mostra a barriga da 1ª filha

Mãe de primeira viagem, Debby está contando com a ajuda da mãe, Therese, e da sogra para administrar a casa e preparar o enxoval de Maria Eduarda. Corujas, as duas vovós não cansam de paparicá-la com presentinhos e não passam um dia sem visitar o sítio. A casa de ambas já tem estrutura para receber a neta, que vai ter três bercinhos.

"A gente está contando muito com a ajuda das nossas mães. No início não tem como, né? Sou mamãe de primeira viagem e estou terminando a faculdade no fim do ano. Vou precisar da minha mãe, principalmente. Como trabalhamos integralmente aqui no canil e moramos longe, elas sempre trazem comida. Outro dia reclamamos que não tinha nada na geladeira e as duas não se comunicaram e foram correndo no supermercado. Era tanta comida que nem cabia na geladeira (risos)! A cada passeio que elas fazem, voltam cheias de sacolas com coisas para a Duda. Não sei quem é mais babona.", comemora Debby, que escolheu sua cunhada e o irmão de Leandro para padrinhos da filha.

Apesar da ajuda constante, a atriz também tem ralado muito para cuidar da casa. Feliz, ela diz que está curtindo a independência.

"Cuidar da casa é cansativo, viu? Varrer, lavar louça, passar pano, lavar pano... É brabo! Mas é bom, é uma independência muita gostosa. Você coloca as coisas do seu jeito. Estou adorando essa vida de gente grande. Só me falta um carro agora. Porque eu ainda estou dividindo com a minha mãe e o Leandro", conta Debby, que adiou seus planos de casamento por pelo menos dois anos: "A gente ia casar ano que vem, mas resolvemos adiar. Já que está vindo a nossa metadezinha, queremos esperar para ela nos entregar as alianças".

Questionada como está se sentindo como mãe, ela declara sorridente: "A ficha caiu quando ela começou a chutar. Deu aquele friozinho na barriga. Eu sempre gostei de criança, sou tia coruja de três sobrinhos, mas agora é diferente. É do meu sangue, vai ter o meu jeitinho. Quando fiz a última ultrassonografia 3D, tanto a minha mãe quanto a minha sogra disseram que já dá para ver que o nariz da Duda é igualzinho ao meu, perfeitinho. E ela estava chupando o dedo como eu fazia quando era criança... Já estou completamente babona. Quero que ela tenha o cabelo e cor de pele do pai. E da mãe o olho e o resto".

Fonte: EGO